PDA

Ver Versão Completa : Guia-pos-instalação manjaro-deepin-17.0.1



gu1le
23-05-2017, 06:30
https://semanickzaine.files.wordpress.com/2017/05/captura-de-tela20170522184942.png?w=768



2017-JUNHO-MANJARO-DEEPIN-17.0.1-STABLE-X86_64-GUIA-POS-INSTALAÇÃO
.

Link para Download
.

https://manjaro.org/community-editions/
.

https://sourceforge.net/projects/manjarolinux-community/files/deepin/17.0.1/
.

Comando para usar no terminal que verifica o sha1 do manjaro-deepin-17.0.1-stable-x86_64.iso
.

sha1sum manjaro-deepin-17.0.1-stable-x86_64.iso
.

GUIA PÓS-INSTALAÇÃO MANJARO-DEEPIN-17.0.1-STABLE-X86_64
.

Tutorial foi testado em computador físico. Funciona muito bem. Uso por MINHA conta e risco.
.

Este tutorial é destinado a estudantes e entusiastas de distribuições Manjaro/Linux.
.

Dicas e correções são bem-vindas.
.

Eu pesquiso anoto e executo o material publicado. Depois eu chamo de artigo e as vezes, publico as anotações para meu uso
.

Espero que estas anotações sejam úteis a você assim como elas são para mim. O legal de usar anotações, é que eu não sei nada de Linux, mas se eu usar estas anotações no esquema ir lendo e executando o que as anotações informam. Ao fim deste caminho vou ver as coisas mais claramente.
.

Quando eu esquecer alguma coisa, eu posso voltar a ela e relembrar. Tem épocas que as anotações aumentam e outras que diminuem. Esta anotação faz parte do meu processo de aprendizado. Vou registrando o que consigo conhecer através de pesquisa e prática.
.

A partir do momento que conheço e entendo alguma coisa de Linux usando Linux somado as minhas anotações, este conhecimento torna-se meu e naturalmente, tomo posse dele como faria qualquer ser humano.
.

Atualmente, é recomendado instalar todos os aplicativos de modo gráfico usando o aplicativo Pamac. O que percebo, é que usar o comando yaourt pode ser utilizados mas não são fundamentalmente necessários, pois existe o programa para adicionar e remover programas no MANJARO (Pamac)
.

Deste tutorial todos os aplicaticos que usem o comando "pacman -S" ou, "sudo pacman -S (nome-do_programa)" são seguros para eu instalar via terminal
.

Usuário comum não pode fazer alterações no sistema e USUÁRIO ADMINISTRADOR pode
.

SE TORNANDO O ADMINISTRADOR:
.

Abra o terminal com o menu do mouse botão direito
.

Digite: sudo su <enter> , digite sua senha <enter>
.

Estará em modo administrador. Em modo administrador eu não uso "sudo"
.

O modo administrador é usado para alterações no sistema e com cuidado para não executar comandos inadequados que podem desestabilizar o MANJARO
.

Neste tutorial caso veja "# sudo" desconsidere o "#" e execute o comando sem ser administrador.
.

O modo não administrador é mais seguro e deve-se usar de preferência apenas o comando pacman. O comando yaourt pode instalar programas potencialmente perigosos, não verificados. É um risco. O usuário que sabe de o que faz, sabe verificar estes programas antes de instala-los
.

Os programas oficiais do MANJARO todos podem ser instalados usando "sudo pacman -S" a atualização completa do sistema pode ser feita pelo terminal usando "sudo pacman -Syyuu"
.

É bom para quem quer aprender, usar todos os comandos deste tutorial, mas em uma máquina destinada a estudo, ou, em uma máquina virtual
.

Não devo estudar os comandos e testar softwares não pertencentes ao repositório oficial na máquina que preciso para minhas atividades diárias importantes
.

"Você pode baixar gratuitamente o sistema operacional MANJARO. Ele vem como um arquivo ISO, o qual precisa ser gravado em um DVD virgem, criando assim um LiveDVD.
.

Este LiveDVD é inicializável e, após colocado em seu computador e inicializado, fornece um sistema operacional totalmente funcional, que você pode experimentar sem afetar o seu PC. Em termos leigos, quando você grava o MANJARO em um DVD e o insere no drive de seu computador, pode então, experimentá-lo, deixando seu sistema atual intacto.
.

Nota: Também é possível gravar a imagem ISO num pendrive ou outro dispositivo de memória e então carregar o sistema operacional a partir dele, além de também ser possível fazê-lo através de uma imagem armazenada no disco rígido. Entretanto, essas opções são um pouco mais avançadas. Para saber mais sobre esses métodos alternativos, por favor assista videos do YOUTUBE."
.

O arquivo que precisa baixar é um arquivo ISO.
.

Há duas maneiras de fazer o download deste arquivo: por torrent, o qual utiliza o protocolo Peer to Peer, que quer dizer Ponto a Ponto em português, ou através de um espelho de download (protocolo HTTP ou FTP). Uma vez que o download tenha terminado, certifique-se de que o seu arquivo ISO não está corrompido, verificando a sua assinatura com o SHA
.

Via Torrent
O Torrent é um protocolo Peer to Peer (P2P). Basicamente, em vez de baixar a imagem ISO a partir de uma localização central, o torrent realiza o download do arquivo ISO em partes, a partir de diferentes pessoas que estejam conectadas à Internet. Quanto mais pessoas baixarem o arquivo ISO, mais rápida a velocidade de download. Esta é a forma mais usada e recomendada para baixar o MANJARO LINUX. Para baixar os arquivos via torrent é necessário um pequeno software chamado de cliente torrent. Se você estiver utilizando uma outra distribuição Linux, pode instalar o Transmission. Porém, se estiver no Linux Mint, o Transmission já estará instalado. Por fim, se estiver utilizando o Windows, poderá usar o aplicativo μTorrent.

.

ATALHOS DE TECLADO PARA O EMULADOR DE TERMINAL LINUX

.
Atalho Função
.
.
.
Ctrl + a Move o cursor para o início da linha
---------------------------------------------
Ctrl + e Move o cursor para o final da linha
---------------------------------------------
Ctrl + l Limpa a tela, semelhante ao comando clear
---------------------------------------------
Ctrl + u Apaga do cursor ao início da linha.
---------------------------------------------
Ctrl + k Apaga do cursor ao final da linha.
---------------------------------------------
Ctrl + w Apaga uma palavra antes do cursor.
---------------------------------------------
Ctrl + _ Desfaz as últimas mudanças.
---------------------------------------------
!! Executa o último comando no histórico.
---------------------------------------------
!abc Executa o último comando no histórico começando com abc.
---------------------------------------------
!n Executa o comando de número n no histórico.
---------------------------------------------
^abc^xyz Substitui a primeira ocorrência de abc por xyz no último comando e executa o mesmo.
---------------------------------------------
.

COMO VERIFICAR SE UMA IMAGEM ISO ESTÁ CORROMPIDA OU ADULTERADA?
.

Primeiro de tudo eu vou pesquisar no site do Manjaro. Abro o terminal onde está a imagem ISO do Manjaro. Posso usar:
.

sha1sum nome_completo_da_ISO
.

sha256sum nome_completo_da_ISO
.

Comparo as letras e números se conferem com as letras e números do site oficial
.

MANJARO - DIRETORIOS/PASTAS


/opt - arquivos de instalação


/usr/bin - repositorio de comandos - manipulaçao de arquivos


/usr/sbin - comandos para administração do sistema


/usr/lib - bibliotecas compartilhadas


/usr/share - arquivos de fornecedores independentes


/usr/share/man - manual


/usr/local/bin - armazena programas localmente


/usr/contrib/bin - programas e utilitarios publicos


/sbin - comandos de inicialização e encerramento


/home - diretorios dos usuarios


/etc - arquivos de configurações do sistema


/tmp - rascunho do sistema operacional


/dev - arquivos de hardware


/mnt - montar outros perifericos


/var/mail - caixa de correio


/var/news - mensagens correntes


/var/tmp - rascunho dos usuarios

.

MAIS BEM EXPLICADO:
.

O DIRETÓRIO RAIZ (/)

Todos os arquivos e diretórios do sistema Linux instalado no computador partem de uma única origem: o diretório raiz. Mesmo que estejam armazenados em outros dispositivos físicos, é a partir do diretório raiz – representado pela barra (/) – que você poderá acessá-los.

O único usuário do sistema capaz de criar ou mover arquivos do diretório raiz é o root, ou seja, o usuário-administrador. Isso evita que usuários comuns cometam erros e acabem comprometendo a integridade de todo o sistema de arquivos.
.

BINÁRIOS EXECUTÁVEIS: /BIN


Na pasta /bin estão localizados os binários executáveis que podem ser utilizados por qualquer usuário do sistema. São comandos essenciais, usados para trabalhar com arquivos, textos e alguns recursos básicos de rede, como o cp, mv, ping e grep.
.

BINÁRIOS DO SISTEMA: /SBIN


Como o /bin, este diretório armazena executáveis, mas com diferença que são aplicativos utilizados por administradores de sistema com o propósito de realizar funções de manutenção e outras tarefas semelhantes. Entre os comandos disponíveis estão o ifconfig, para configurar e controlar interfaces de rede TCP/IP, e o fdisk, que permite particionar discos rígidos, por exemplo.
.

PROGRAMAS DIVERSOS: /USR


Se eu não encontrar um comando no diretório /bin ou /sbin, ele está aqui. A pasta /usr reúne executáveis, bibliotecas e até documentação de softwares usados pelos usuários ou administradores do sistema. Além disso, sempre que eu compilar e instalar um programa a partir do código-fonte, ele será instalado nesse diretório.
.

CONFIGURAÇÕES DO SISTEMA: /ETC


No diretório /etc ficam arquivos de configuração que podem ser usados por todos os softwares, além de scripts especiais para iniciar ou interromper módulos e programas diversos. É no /etc que se encontra, por exemplo, o arquivo resolv.conf, com uma relação de servidores DNS que podem ser acessados pelo sistema, com os parâmetros necessários para isso.
.

BIBLIOTECAS: /LIB


Neste ponto do sistema de arquivos ficam localizadas as bibliotecas usadas pelos comandos presentes em /bin e /sbin. Normalmente, os arquivos de bibliotecas começam com os prefixos ld ou lib e possuem "extensão" so.
.

OPCIONAIS: /OPT


Aplicativos adicionais, que não são essenciais para o sistema, terminam neste diretório.
.

AQUIVOS PESSOAIS: /HOME


No diretório /home ficam os arquivos pessoais, como documentos e fotografias, sempre dentro de pastas que levam o nome de cada usuário. Vale notar que o diretório pessoal do administrador não fica no mesmo local, e sim em /root.
.

INICIALIZAÇÃO: /BOOT


Arquivos relacionados à inicialização do sistema, ou seja, o processo de boot do Linux, quando o computador é ligado, ficam em /boot.
.

VOLUMES E MÍDIAS: /MNT E /MEDIA


Para acessar os arquivos de um CD, pendrive ou disco rígido presente em outra máquina da rede, é necessário "montar" esse conteúdo no sistema de arquivos local, isso é, torná-lo acessível como se fosse apenas mais um diretório no sistema.


Em /media ficam montadas todas as mídias removíveis, como dispositivos USB e DVDs de dados. Já o diretório /mnt fica reservado aos administradores que precisam montar temporariamente um sistema de arquivos externo.
.

SERVIÇOS: /SRV


Dados de servidores e serviços em execução no computador ficam armazenados dentro desse diretório.
.

ARQUIVOS DE DISPOSITIVOS: /DEV


No Linux, tudo é apresentado na forma de arquivos. Ao plugar um pendrive no computador, por exemplo, um arquivo será criado dentro do diretório /dev e ele servirá como interface para acessar ou gerenciar o drive USB. Nesse diretório, você encontra caminhos semelhantes para acessar terminais e qualquer dispositivo conectado ao computador, como o mouse e até modems.
.

ARQUIVOS VARIÁVEIS: /VAR


Todo arquivo que aumenta de tamanho ao longo do tempo está no diretório de arquivos variáveis. Um exemplo são os logs do sistema, ou seja, registros em forma de texto de atividades realizadas no Linux, como os logins feitos ao longo dos meses.
.

PROCESSOS DO SISTEMA: /PROC


Tudo funciona como um arquivo no Linux. O /proc é isso. Nele são encontrados arquivos que revelam informações sobre os recursos e processos em execução no sistema. Se quiser saber há quanto tempo o Linux está sendo usado desde a última vez em que foi iniciado, basta ler o arquivo /proc/uptime.
.

ARQUIVOS TEMPORÁRIOS: /TMP


Arquivos e diretórios criados temporariamente tanto pelo sistema quanto por mim deve ficar nesse diretório. Parte deles é apagada quando o computador é reiniciado.

Os nomes dos diretórios indicam o que pode ser encontrado neles e, com o tempo, talvez eu esteja navegando por eles com facilidade.



Após instalar o Manjaro o primeiro comando que eu euso ao abrir o terminal é o atualizar repositórios e fazer update do sistema:


~$ sudo pacman -Syyuu


Digito a senha que é invisível mesmo. Aperto <enter>. E respondo sempre com Y, S, sim, yes qualquer pergunta impressa no terminal destinada a mim.


Depois executo o comando abaixo:

~$ sudo pacman -S yaourt ; sudo pacman -Syu



E por fim reinicio a máquina com o comando abaixo e volto a este tutorial:



~$ sudo shutdown -r now




Vou instalar muitos programas mas antes quero aprender a usar o terminal do Linux um pouquinho.



QUERO SABER O ESPAÇO EM DISCO DO SISTEMA DE ARQUIVOS USADO POR TODAS AS PARTIÇÕES
.

"df", "df -h" digito e recebo a resposta sobre a quantidade de disco rígido HD no meu computador:
.

~ $ df -h
Sist. Arq. Tam. Usado Disp. Uso% Montado em
udev 1,9G 0 1,9G 0% /dev
tmpfs 387M 6,3M 381M 2% /run
/dev/sda1 158G 33G 118G 22% /
.

O SÍMBOLO DA RAIZ DO SISTEMA TOTAL É UMA BARRA /
.

~$ cd /
.

Aperto enter e estou na raiz total do sistema e se eu mexer aí ou deletar ele, acabou-se tudo. Para confirmar digito pwd
.

~$ pwd
/

.
SOU INICIANTE, ENTÃO QUERO APRENDER COMANDOS BÁSICOS DO TERMINAL DO LINUX QUE SE CHAMA BASH (BOURNE AGAIN SHELL).
.
.
.
.
No mundo do computador, tem SOFTWARE e HARDWARE.
.
.
.
.
Hardware é a parte SÓLIDA e software é VIRTUAL.
.
.
.
.
O Software controla o hardware. Em termos simplificados é isto. Um a pessoa xinga e o outro a pessoa chuta.
.
.
.



O Kernel é o programa que está mais próximo do hardware.
.

O kernel é a ponte que permite os programas conversarem com o hardware.
.

O hardware responde aos aplicaticos por meio do Kernel.
.

Deve ser por isto, que estão sempre atualizando o Kernel.
.

Os Kernels mais antigos não respondem bem a novos hardwares e pode ser que certos programas não funcionem bem se usar um Kernel antigo.
.

Os aplicativos não conversam com o Hardware conversam com o Kernel ai sim, o Kernel sim conversa com o Hardware.
.

O Bash é um dos muitos interpretadores de comandos que existem e é o usado no Linux.
.

Tem muitos outros como o CSH o DOS o POWERSHELL

.
.
.
.
.

O SHELL É O INTERPRETADOR DE COMANDOS DO TERMINAL.
.

O SHELL DO LINUX É O BASH.
.

TUDO NO LINUX É CONSIDERADO ARQUIVO.
.

OS COMANDOS PODEM USAR ARGUMENTOS.




.
.
Executar comandos no terminal com sucesso é um dos meus objetivos como iniciante.



.
PÓS-INSTALAÇÂO MANJARO
.


Atualizo todo o sistema via terminal usando "sudo pacman -Syyuu". É obrigatório e já falei sobre isto antes neste artigo acima. Mas agora, posso atualizar também com o comando yaourt abaixo:
.

~$ yaourt -Syyuua
.

Digito a senha que é invisivel, acontece entre o teclado e o terminal, e aperto <enter>
.

Executo o comando abaixo:
.

sudo pacman -Sy ; sudo pacman -S packer ; sudo pacman -Syu ; sudo pacman -Syy ; sudo pacman -Syyuu
.

Fecho todos os programas que estejam abertos
.

Faço reboot do sistema com o comando abaixo e volto a este tutorial:
.

sudo shutdown -r now
.

Aperto enter
.

EDITORES DE TEXTO SERVEM NÃO APENAS PARA ESCREVER MENSAGENS, RESUMOS, HISTÓRIAS. SERVEM TAMBÉM PARA COMPILAR ASSIM COMO, ESCREVER PROGRAMAS
.

Instalo editores de texto
.

sudo pacman -S leafpad gedit mousepad --noconfirm ; pacman -Sy
.

Instalo o comando yaourt com:
.

sudo pacman -S yaourt ; sudo pacman -Syyuu ; yaourt -Syyuua
.

SUGESTÃO
.

Linha de comando para update, upgrade e limpeza. Recomendado para o fim da pós-instalação depois de dar reboot.
.

Responda as perguntas do terminal sempre com sim (S) ou yes (Y). Copie e cole abaixo mas, não use # , pode começar o comando com o terminal em $.
.

yaourt -Syyuua ; sudo packer -Syyuu ; sudo pacman -Syu ; sudo pacman -Syy ; sudo pacman -Syyuu ; sudo pacman-optimize ; sudo pacman-mirrors -g ; sudo pacman-optimize && sync ; sudo pacman -Sy ; sudo pacman -Syy ; sudo pacman -Su ; sudo pacman -Syyu ; sudo pacman -Rns ; sudo pacman -Qdt ; sudo pacman -Sc ; sudo pacman -Syyuu ; sudo pacman-optimize ; yaourt -Syua -devel ; yaourt -Syyuua ; yaourt -Syu -devel -aur ; sudo reboot
.

Após o reboot, volto a este tutorial
.

COMANDOS DE OTIMIZAÇÃO PARA MANJARO
.

sudo pacman-mirrors -g ; sudo pacman-optimize && sudo sync ; sudo pacman -Sy ; sudo pacman -Syy ; sudo pacman -Su ; sudo pacman -Syyu ; sudo pacman -Syyuu
.

CRIE OS SEUS PRÓPRIOS ARTIGOS NO TELEGRAPH É SÓ ACESSAR ESTE LINK ABAIXO E CRIAR
.

http://telegra.ph/
.

COMANDOS DE TERMINAL MANJARO
.

Como executar comandos pelo Terminal usando Manjaro Linux?
.

AJUDA DO PACMAN
.

sudo pacman -h
.

sudo pacman --help
.

VERSÃO DE SISTEMA OU PACOTES
.

sudo pacman -V
.

sudo pacman --version
.

BASE DE DADOS
.

sudo pacman -D
.

sudo --database <opções> <pacote(s)>
.

ARQUIVOS/PACOTES
.

sudo pacman -F
.

sudo pacman --files [opções] [pacote(s)]
.

BUSCA
.

sudo pacman -Q
.

sudo pacman -Ss
.

sudo pacman --query [opções] [pacote(s)]
.

REMOVER
.

sudo pacman -R
.

sudo pacman --remove [opções] <pacote(s)>
.

SINCRONIZA/ATUALIZA
.

sudo pacman -S
.

sudo pacman --sync [opções] [pacote(s)]
.

TESTE
.

sudo pacman -T
.

sudo pacman --deptest [opções] [pacote(s)]
.

UPGRADE
.

sudo pacman -U
.

sudo pacman --upgrade [opções] <arquivo(s)>
.

MANJARO, EXPLIQUE:
.

Opções do $ pacman -S:
.

DEFINE UM LOCAL ALTERNATIVO PARA A BASE DE DADOS
.

sudo pacman -Sb
.

sudo pacman --Sdbpath <caminho>
.

REMOVE PACOTES ANTIGOS DO DIRETÓRIO DE CACHE (-cc para remover todos)
.

sudo pacman -Sc
.

sudo pacman --Sclean
.

IGNORA VERIFICAÇÕES DE VERSÃO DA DEPENDÊNCIA
.

sudo pacman -Sd
.

sudo pacman --Snodeps (-dd para ignorar todas as verificações)
.

VER TODOS MEMBROS DE UM GRUPO DE PACOTES
.

sudo pacman -Sg
.

sudo pacman --Sgroups (-gg pra ver todos os grupos e membros)
.

VER INFORMAÇÃO DO PACOTE
.

sudo pacman -Si
.

sudo pacman --Sinfo (-ii para informação extensa)
.

VISUALIZA UMA LISTA DOS PACOTES EM UM REPOSITÓRIO
.

sudo pacman -Sl
.

sudo pacman --Slist <repo>
.

IMPRIME OS ALVOS AO INVÉS DE EXECUTAR A OPERAÇÃO
.

sudo pacman -Sp
.

sudo pacman --Sprint
.

MOSTRA MENOS INFORMAÇÕES NAS CONSULTAS E PESQUISAS
.

sudo pacman -Sq
.

sudo pacman --Squiet
.

DEFINE UM DIRETÓRIO RAIZ DE INSTALAÇÃO ALTERNATIVO
.

sudo pacman -Sr
.

sudo pacman --Sroot <caminho>
.

PESQUISA EM REPOSITÓRIOS REMOTOS POR PALAVRAS COINCIDENTES
.

sudo pacman -Ss
.

sudo pacman --Ssearch <pacote ou expressão>
.

ATUALIZA PACOTES INSTALADOS (-uu permite voltaR versão)
.

sudo pacman -Su
.

sudo pacman --sysupgrade
.

MOSTRA INFORMAÇÕES ADICIONAIS
.

sudo pacman -v
.

sudo pacman --verbose
.

BAIXA OS PACOTES MAS NÃO INSTALA/ATUALIZA NENHUM DELES
.

sudo pacman S-w
.

sudo pacman S--downloadonly
.

BAIXA PACOTES NOVOS DA BASE DE DADOS DO SERVIDOR
.

sudo pacman -Sy
.

sudo pacman --Srefresh (-yy para forçar um renovação mesmo se atualizado)
.

DEFINE UMA ARQUITETURA ALTERNATIVA
.

sudo pacman --Sarch <arquitetura>
.

INSTALA PACOTES COMO INSTALADOS NÃO EXPLICITAMENTE
.

sudo pacman --Sasdeps
.

INSTALA PACOTES EXPLICITAMENTE
.

sudo pacman --Sasexplicit
.

sudo pacman--Sassume-installed <pacote=versão>
.

ADICIONA PACOTE VIRTUAL PARA SATISFAZER DEPENDÊNCIAS
.

sudo pacman --Scachedir <diretório>
.

DEFINE UM LOCAL ALTERNATIVO PARA CACHE DE PACOTES
.

--color <quando>
.

DEFINE UM ARQUIVO DE CONFIGURAÇÃO ALTERNATIVO
.

--config <caminho>
.

SEMPRE SOLICITAR CONFIRMAÇÃO
.

--confirm
.

MODIFICA APENAS AS ENTRADAS DA BASE DE DADOS, E NÃO OS ARQUIVOS DE PACOTE
.

--dbonly
.

MOSTRA MENSAGENS DE DEPURAÇÃO
.

--debug
.

FORÇA INSTALAÇÃO, SOBRESCREVE ARQUIVOS CONFLITANTES
.

--force
.

DEFINE UM DIRETÓRIO ALTERNATIVO PARA GnuPG
.

--gpgdir <caminho>
.

DEFINE UM LOCAL ALTERNATIVO PARA HOOK
.

--hookdir <dir>
.

IGNORA A ATUALIZAÇÃO DE UM PACOTE (pode ser usado mais de uma vez)
.

--ignore <pacote>
.

IGNORA A ATUALIZAÇÃO DE UM GRUPO (pode ser usado mais de uma vez)
.

--ignoregroup <grupo>
.

DEFINE UM ARQUIVO DE LOG ALTERNATIVO
.

--logfile <caminho>
.

NÃO REINSTALA PACOTES ATUALIZADOS
.

--needed
.

NÃO PEDE NENHUMA CONFIRMAÇÃO
.

--noconfirm
.

NÃO MOSTRA BARRA DE PROGRESSO ENQUANTO BAIXA ARQUIVOS
.

--noprogressbar
.

NÃO EXECUTA O SCRIPT DE INSTALAÇÃO SE ELE EXISTIR
.

--noscriptlet
.

ESPECIFICA COMO OS PACOTES DEVEM SER MOSTRADOS
.
--print-format <string>
.

SINCRONIZA OS REPOSITÓRIOS
.

sudo pacman -Sy
.

MAIS COMANDOS DE TERMINAL
.

MANJARO, EXPLIQUE MAIS COMANDOS:
.

sudo pacman -Su
.

PROCURA POR ATUALIZAÇÃO
.

sudo pacman -Syu
.

SINCRONIZA OS REPOSITÓRIOS/PROCURA POR ATUALIZAÇÃO
.

sudo pacman -Syy
.

SINCRONIZA OS REPOSITÓRIOS DO MANJARO
.

sudo pacman -Syyu
.

SINCRONIZAÇÃO TOTAL/PROCURA POR ATUALIZAÇÃO
.

sudo pacman -S pacote
.

INSTALA UM PACOTE
.

sudo pacman -R pacote
.

REMOVE UM PACOTE
.

sudo pacman -Rs pacote
.

REMOVE O PACOTE JUNTO COM AS DEPENDÊNCIAS NÃO USADAS POR OUTROS PACOTES
.

sudo pacman -Rsn pacote
.

REMOVE O PACOTE JUNTO COM AS DEPENDÊNCIAS NÃO USADAS POR OUTROS PACOTES E JUNTO COM OS ARQUIVOS DE CONFIGURAÇÃO
.

sudo pacman -Ss pacote
.

PROCURA POR UM PACOTE
.

sudo pacman -Sw pacote
.

APENAS BAIXA O PACOTE E NÃO O INSTALA
.

sudo pacman -Si pacote
.

MOSTRA INFORMAÇÕES DE UM PACOTE NÃO INSTALADO
.

sudo pacman -Qi pacote
.

MOSTRA INFORMAÇÕES DO PACOTE JÁ INSTALADO
.

sudo pacman -Se pacote
.

INSTALA APENAS AS DEPENDÊNCIAS
.

sudo pacman -Ql pacote
.

MOSTRA TODOS OS ARQUIVOS PERTENCENTES AO PACOTE
.

sudo pacman -Qu
.

MOSTRA OS PACOTES QUE SERÃO ATUALIZADOS
.

sudo pacman -Q
.

LISTA TODOS OS PACOTES INSTALADOS
.

sudo pacman -Qo arquivo
.

MOSTRA A QUAL PACOTE AQUELE ARQUIVO PERTENCE
.

MANJARO, COMO FAZER UPDATE DO GRUB?
.

sudo update-grub
.

MANJARO, COM INSTALAR UM GERENCIADOR DE SENHAS?
.

sudo pacman -S seahorse && sudo pacman -Syu
.

MANJARO COMO LIMPAR O SISTEMA?
.

sudo pacman -Qdt
.

INSTALA PACOTE tar.gz
.

sudo pacman -A nome_do_pacote.pkg.tar.gz
.

DELETA DO CACHE TODOS OS PACOTES ANTIGOS
.

sudo pacman -Sc
.

OTIMIZA A BASE DE DADOS DO PACMAN
.

sudo pacman-optimize
.

INSTALA IGNORANDO AS DEPENDÊNCIAS
.

sudo pacman -Sdd
.

ELIMINA UM PACOTE IGNORANDO AS DEPENDÊNCIAS. (cuidado)
.

sudo pacman -Rdd
.

PARA GERENCIAR PACMAN.CONF
.

sudo pacman-mirrors.conf
.

Para gerar um novo mirrorlist
.

sudo pacman-mirrors -g
.
.
.
ISTO TUDO SÃO PROCESSOS. Eu quero saber o que significa PROCESSOS DO SISTEMA OPERACIONAL LINUX. O que é isto? Vou pesquisar.
.
.
.
PROCESSOS DO SISTEMA OPERACIONAL LINUX
.
.
.
Programa e comando executados funcionando ou abertos, são processos em execução no sistema que ganham um número para poderem ser controlados. O sistema recebe informações e envia informações.
.
.
.
.
.
Os PROCESSOS tem a ver com ENTRADA e SAÍDA. Os processos, são programas ou comandos que estão funcionando no sistema operacional GNU/Linux. Quando o sistema carrega programas ou comando ele coloca eles em execução, então o sistema chama eles de processo e assim, o sistema cria um número para poder controlar eles e estes número é chamado de PID.
.
.
.
.
.
Toda vez que o interpretador de comando inicia executando comando ou programa, eles se tornam um processo em execução que precisa se comunicar com o mundo da gente. Os comandos do terminal processam e precisam responder o que processaram para mim.
.
.
.
.
.
Eles fazem isto usando o que eu chamo de pipes. Eu inicio um comando no terminal aí, o sistema conecta 3 pipes neste processo para receber dados e enviar dados do mundo interno para o mundo externo (eu) e o que passa pelo cano é o bit.
.
.
.
.
.
Os pipes recebem e enviam bits. Cada letra é um bit. Bits são informações computacionais. Posso mandar o sistema processar um texto e o meu texto é passado ao sistema por um pipe. Estes pipes, estes tubos, cada um é chamado hoje em dia por um nome que alguém inventou.
.
.
.
.
.
Tem uma saida padrão [stdout=standart-output], uma saída de erro [stderr=standart-error] entre eles está o processo e, ligado ao processo está ligada a entrada padrão [stdin=standart-input]. Todos os pipes tem um número de identificação.
.
.
.
.
O primeiro pipe que é conectado pelo sistema, é a entrada padrão, o número desta entrada é zero 0 e é o sistema que atribui zero a entrada padrão.
.
.
.
.
.
Pela entrada padrão o sistema recebe os dados que eu envio e o nome da entrada padrão é stdin. Quer dizer eu pergunto alguma coisa para o sistema esta pergunta é enviada pela entrada padrão stdin que o sistema identifica pelo número zero.
.
.
.
.
.
Depois que ele, o sistema ouve ou recebe, ele precisa responder pra eu. Para responder ele joga a resposta em bit pela saída padrão que eu chamo de pipe stdout e tem o número 1 definido pelo sistema.
.
.
.
.
.
O terceiro pipe serve só para informar erros que aconteceram durante a execução de algum comando ou programa que o sistema não conseguiu processar. No meio de um monte de bits que ele tá enviando, o sistema precisa informar se alguma vez aconteceu um determinado erro de alguma coisa.
.
.
.
.
.
A mensagem de erro não pode ir pelo pipe 0 nem pode ir pelo pipe 1 então a mensagem é enviada pela saida padrão 2, stderr [standart-error] a saída de erro padrão.
.
.
.
.
.
Tudo vai pro terminal.
.
.
.
.
.
O Bash direciona tudo isto para o emulador de terminal. É no terminal que eu vou obter respostas, perguntar, comandar, alterar tudo no sistema operacional. Posso ouvir música pelo terminal, ver filmes, ver fotos, calcular, navegar na internet, jogar games no terminal etc... O terminal faz de tudo. Mas nem tudo é simples de fazer.
.
.
.
.
.
Então eu posso perguntar e comandar o sistema. O sistema pode ouvir e processar minhas perguntas e comandos. O sistema pode responder algumas das minhas perguntas, nada pessoal (espero). O sistema pode alterar partes dele mesmo. Se eu assim mandar ele faz. Mesmo que seja uma coisa idiota que eu comande e destrua ele. Por isto, é bom eu pensar bem. Pois no final, quem se ferrará será eu. Kkkkkkkk.




.
Os pipes são file descriptors. Coisa cabeluda de complicada. Kkkkkk. Depois vou pesquisar sobre isto.



.
Os processos que são comandos ou softwares em execução ouvem, falam e informam pelas entradas e saídas, os erros são informados pela saida de erro.



.
A entrada padrão no Linux é recebida pelo sistema via o teclado. A entrada padrão no Linux é o teclado. A entrada padrão no Linux é o teclado. Pra não esquecer. Kkkkkkk.




.
A saida padrão vai imprimir na tela do terminal. A saida padrão vai imprimir na tela do terminal. A saida padrão vai imprimir na tela do terminal. Acho que não vou esquecer isto.




.
A saida de erro vai imprimir na tela do terminal também. A saida de erro vai imprimir na tela do terminal também. A saida de erro vai imprimir na tela do terminal também. Pra não esquecer.




.
A saída padrão e a saida de erro ficam misturadas na tela do terminal. A saída padrão e a saida de erro ficam misturadas na tela do terminal. A saída padrão e a saida de erro ficam misturadas na tela do terminal. Acho que não vou esquecer.




.
O Bash serve como encanador. Consegue conectar saídas padrões de comandos, com entradas padrões de comandos.




.
PACOTES TAR.XZ

Como Instalar pacotes TAR.XZ?



Para instalar tar.xz usando o terminal você tem que dar o "endereço" de onde o pacote está.


.
Se o pacote está em Downloads você vai abrir o terminal e navegar até Downloads. Para saber onde está digite:

pwd

.
Para saber o que existe onde você está digite:

ls

.
Para ir até Downloads digite:

cd Downloads




Assim se diz ao sistema aonde está o pacote que se quer instalar. Exemplo, comando abaixo:




$ sudo pacman -U home/user/nome_do_arquivo.tar.xz





Instalar pacotes baixados no pc



$ sudo pacman -U http://www.site.com/arquivo.tar.xz





Instalar pacotes baixados via download



$ sudo pacman -Qem





Desinstalar pacotes, suas dependencias e seus registros, tudo. É perigoso para o sistema MANJARO. É para usuários avançados. Evite se puder
.

$ sudo pacman -Rscn
.

Manjaro, como instalar programas sem ter que ficar comfirmando o tempo todo?
.

O noconfirm tem dois tracinhos que o precede. Dois tracinhos. Tracinhos igual a:


- -


Ao copiar este comando para algum editor de texto, é comum os dois tracinhos serem representados como um só. Corrija manualmente.




(Sem confirmar yes)




$ sudo pacman -S pacote --noconfirm





MANJARO
Instalando-Leitor-de-Música-Atraci



Atraci é um novo leitor de música de código aberto que usa o YouTube como fonte e que possui versões para Linux, Windows e Mac.



O programa será instalado nas seguintes pastas:


/opt/

/usr/bin/

/usr/share/



Uma vez instalado, se eu quiser remover; tenho que remover forçado usando:


sudo rm -Rf




Fica assim:



sudo rm -Rf /opt/Atraci*


sudo rm -Rf /usr/bin/Atraci


sudo rm -Rf /usr/share/applications/atraci.desktop




Para instalar manualmente, tem vezes que deve-se instalar algumas dependências. No caso do Atraci é tudo que tiver:


libudev



Para instalar estas dependências no Solus Linux uso o comando abaixo:


sudo -Ss libudev



Instalo as dependências com o comando abaixo:


sudo pacman -S libudev*




Agora uso o comando:



sudo ln -s /lib/x86_64-linux-gnu/libudev /lib/x86_64-linux-gnu/libudev





Baixo o Atraci com wget:


wget "https://github.com/Atraci/Atraci/releases/download/0.7.0/Atraci-linux64.tar.gz?raw=true" -O Atraci.tar.gz




Renomeio para:


Atraci.tar.gz




Faço o tar.gz virar uma pasta e mando ela para a pasta /opt/ com o comando abaixo:


sudo tar -zxvf Atraci.tar.gz -C /opt/




Percebo que para descompactar arquivos tar.gz devo usar os parâmetros -zxvf e para mover para /opt/ uso o parâmetro -C



O comando abaixo usa mv, que serve para renomear e mover arquivos. Neste caso é renomear para caso a pasta criada vir a ser nomeada diferentemente de Atraci durante a descompactação:



sudo mv /opt/linux*/ /opt/Atraci



Agora, devo tornar o arquivo Atraci da pasta Atraci que está em /opt/ executável usando chmod +x com o comando abaixo:



sudo chmod +x /opt/Atraci/Atraci



Crio um atalho para poder lançar o programa:


sudo ln -sf /opt/Atraci/Atraci /usr/bin/Atraci




Tento:


echo -e '[Desktop Entry]\n Version=1.0\n Name=atraci\n Exec=/opt/Atraci/Atraci\n Icon=""\n Type=Application\n Comment=leitor de música\n Categories=Application;Network' | sudo tee /usr/share/applications/atraci.desktop



Neste comando acima, tenta-se criar uma entrada de Desktop Versão 1.0 chamada atraci executável a partir da pasta /opt/ com icone igual a " " o tipo é Application;Network usa-se o comando tee que reproduz o conteúdo fornecido pela entrada padrão tanto na saída padrão quanto em um ou mais arquivos, por isso é muito utilizado juntamente com canalizações para registrar a saída gerada por outros programas.

O nome do comando (tee) é mnemônico para a letra T, pois num diagrama mostrando o funcionamento do comando com a divisão da entrada padrão na saída padrão e em um arquivo acaba por lembrar esta letra.



Depois disto, eu posso tentar executar o Atraci com o comando abaixo:


/opt/Atraci/Atraci




Tento usar:


sudo chmod +x /usr/share/applications/atraci.desktop



cp /usr/share/applications/atraci.desktop ~/Área\ de\ Trabalho/





Como instalar o gerenciador de projetos ProjectLibre no Linux


sudo rm -Rf /opt/projectlibre*

sudo rm -Rf /usr/share/applications/projectlibre.desktop



wget https://ufpr.dl.sourceforge.net/project/projectlibre/ProjectLibre/1.7/projectlibre-1.7.0.tar.gz -O projectlibre.tar.gz



sudo tar -vzxf projectlibre.tar.gz -C /opt/



sudo mv /opt/projectlibre*/ /opt/projectlibre


echo -e '[Desktop Entry]\n Version=1.0\n Name=projectlibre\n Exec=java -jar /opt/projectlibre/projectlibre.jar\n Icon=gnome-power-statistics\n Type=Application\n Categories=Application' | sudo tee /usr/share/applications/projectlibre.desktop



sudo chmod +x /usr/share/applications/projectlibre.desktop


cp /usr/share/applications/projectlibre.desktop ~/Área\ de\ Trabalho/


java -jar /opt/projectlibre/projectlibre.jar




.
MANJARO


Para incronizar os repositórios/procura por atualização e ignorar os grupos dos pacotes solicitados




$ sudo pacman -Syu --ignoregroup pacote1 , pacote2…





Sincronizar a base de dados




$ yaourt -Syua --devel






Atualizar o repo AUR




$ yaourt -Syyuua






Comandos manutenção yaourt juntos:




$ yaourt -Syua --devel ; yaourt -Syyuua






PESQUISAR no repo AUR




yaourt -Ss nome






INSTALAR pacotes do repo AUR




yaourt -S nome






REMOVER pacotes do repo AUR




yaourt -R nome






REMOVER pacotes + dependências do repo AUR




yaourt -Rsn nome






SINCRONIZAR a base de dados e atualiza pacotes




yaourt -Syu --devel --aur






ATUALIZAR o sistema, sincroniza repositórios e fixa a base de dados.




(Comando principal para atualização)




$ sudo pacman -Syyuu






SINCRONIZAÇÃO total/procura por atualização.




$ sudo pacman -Syyu






SINCRONIZAR OS REPOSITÓRIOS.




$ sudo pacman -Sy







PROCURAR POR ATUALIZAÇÃO.




$ sudo pacman -Su






OTIMIZAR A BASE DE DADOS DO PACMAN.




$ sudo pacman-optimize







Manjaro, explique como instalar jogos:



Instale vários Jogos no Manjaro:




$ sudo pacman -S gnuchess knights gnome-chess mahjong bsd-games pingus puzzles





Pelo terminal procure mais jogos usando:




$ sudo pacman -Ss (expressão/nome/substantivo/adjetivo))









Manjaro,como evitar baixas velocidades de download?




Para Evitar Vazamentos de Kbs.




$ process.setMaxListeners 0




Busque na web: "Manjaro vazamento de Kbs"








Comandos positivos para o MANJARO:




pacman-mirrors -g




pacman-optimize && sync




pacman -Sy




pacman -Syy




pacman -Su




pacman -Syyu








Tente:



$ sudo pacman-mirrors -g ; sudo pacman-optimize && sync ; sudo pacman -Sy ; sudo pacman -Syy ; sudo pacman -Su ; sudo pacman -Syyu ; sudo pacman -Syyuu








Comandos úteis que amontoados podem ser executados:




$ sudo pacman -Su ; sudo pacman -Sy ; sudo pacman -Syu ; sudo pacman -Syy ; sudo pacman -Syyu ; sudo pacman -Qdt ; sudo pacman -Rns ; sudo pacman-optimize ; sudo pacman-mirrors -g ; sudo pacman-optimize ; sudo pacman-optimize && sync ; sudo pacman -Syyuu ; sudo pacman -Sc








Comando Mais Usados no MANJARO revisão:




1- Instalar




sudo pacman -S (nome[s]_do[s]_pacote[s])




$ yaourt -S







2- Desinstalar


sudo pacman -R (nome[s]_do[s]_pacote[s])



yaourt -R (nome[s]_do[s]_pacote[s])






3- Procurar, buscar




sudo pacman -Ss



yaourt -Ss






4- Atualização completa




sudo pacman -Syyuu



yaourt -Syuua





YAOURT - YAOURT - YAOURT -YAOURT




Manjaro, explique:




Comando Yaourt. Com o yaourt podemos compilar programas, atualizar o sistema, pesquisar entre outras coisas.


Dizem que quando a gente complila um programa em vez de instalar ele automaticamente tipo com um gerenciador gráfico com imagens do programa que vai instalar descrição etc, o programa fica mais sob medida para a tua máquina. Mas o recomendado é instalar tudo pelo Pamac que é o instalador gráfico.




Yaourt não é executado como root ( # ).




No terminal tem que ter este sinal: $




Use yaourt para procurar programas. Use palavras normais (adj, subst, expressões) em ingles.




Ex: yaourt (uma destas palavras abaixo)




net, speed, chrome, games, office, video, music, webcam ; popcorn, arcade, message, telegram, facebook ... e outras






Ficaria:




$ yaourt telegram ou $ yaourt popcorn





Apareceria uma lista de programas e você poderia escolher um e instalar. Exemplo:




$ yaourt -S popcorn




Se usar o comando yaourt o terminal irá pedir para compilar usando um editor de texto:




<nome_do_editor_de_texto> ~/.bashrc




Use:




<gedit> ~/.bashrc





Depois, siga as instruções do terminal.




Mas para usar o yaourt tem que instalar ele com o comando abaixo:



sudo pacman -S yaourt ; sudo pacman -Syu





Vamos instalar o WPS office com o comando YAOURT. É um bom exercício e teremos um bom programa compatível com o office da Microsoft.




Digite no terminal:




yaourt wps



O terminal fará uma busca no repo AUR e você escolhe o número que tiver a maior pontuação em amarelo.


No dia que instalo é o número 13. Digito 13 no terminal e aperto enter confirmo as solicitações do terminal e para compilar o programa executo o comando abaixo:



<mousepad> ~/.basrc



Aperto enter e sigo as instruções do terminal.






Manjaro, explique:




Exemplo e exercicio:




Instale o PopcornTime:




Para instalar o Popcorn Time, faça da seguinte maneira:




Pesquise na rede o que é popcorntime.




Abra o terminal.




Busque o pacote:




$ yaourt popcorntime





Na lista que aparecerá escolha o número de pontuação mais elevada, em amarelo geralmente.





Acompanhe as instruções do terminal.







Manjaro, explique compilando com yaourt:





Caso seja necessário:




Removendo: db.lck




$ sudo rm /var/lib/pacman/db.lck




Remover o db.lck não é necessário, significa que existe uma atualização ou comando acontecendo em segundo plano muitas vezes, por isto, preste atenção.








Manjaro, como procuro pacotes que foram instalados em um grupo? Preciso remover alguns...





Para procurar pacotes que foram instalados em um grupo




$ sudo pacman -Sg gnome




$ sudo pacman -Sg kde









Manjaro, explique como remover pacotes?




Removendo pacotes




pacman -R nome_pacote




Removendo com dependências, que não são usadas por outros pacotes




$ sudo pacman -Rs package_name








Manjaro, como instalar editores de texto?





Instale editores de texto leafpad gedit e vim.





$ sudo pacman -S gedit vim leafpad





Digite tua senha. Enter.








YAOURT faz buscas.




Obs: Se quiser achar algum programa que não tem no repositório MANJARO exemplo o grub-customizer, é só digitar:




$ yaourt grub-customizer




tecle (enter)









INSTALAR FIREWALL - Já vem pré instalado, mas caso remova, abaixo comando para instalar:




$ sudo pacman -S ufw gufw ; sudo ufw enable







Sugestão de web browsers e melhor browser performance:




yaourt profile-sync-daemon



yaourt pkgbrowser



yaourt google-chrome



yaourt tor-browser-en



yaourt brave-bin



yaourt ubuntu-themes







FIREJAIL - SANDBOX





comando que coloca tudo que pode em firejail(sandbox):




Antes vou fazer um update e upgrade com o comando abaixo:




yaourt -Syyuua && packer -Syyuu && sudo pacman -Syyuu




Depois coloco os programas que entram em contato com a rede no firejail com os comandos abaixo:




sudo pacman -S firejail




mkdir -p ~/.local/share/applications; for profile in $(basename -s .profile /etc/firejail/*.profile); do if [[ -f /usr/share/applications/$profile.desktop ]]; then sed -r 's/^(Exec=)/\1firejail /' /usr/share/applications/$profile.desktop > ~/.local/share/applications/$profile.desktop; echo $profile configured to run in firejail; fi; done ;



sudo pacman -Sy ; sudo pacman -Syyuu







Como instalar o gerenciador de projetos ProjectLibre no Linux




Tem que ter o Java OpenJDK8 e o Java talvez seja ruim para segurança do Linux...



Para remover:


sudo rm -Rf /opt/projectlibre*

sudo rm -Rf /usr/share/applications/projectlibre.desktop




Para baixar o pacote:


wget https://ufpr.dl.sourceforge.net/project/projectlibre/ProjectLibre/1.7/projectlibre-1.7.0.tar.gz -O projectlibre.tar.gz




Para desempacotar e mover:


sudo tar -vzxf projectlibre.tar.gz -C /opt/



sudo mv /opt/projectlibre*/ /opt/projectlibre



Para criar icone:


echo -e '[Desktop Entry]\n Version=1.0\n Name=projectlibre\n Exec=java -jar /opt/projectlibre/projectlibre.jar\n Icon=gnome-power-statistics\n Type=Application\n Categories=Application' | sudo tee /usr/share/applications/projectlibre.desktop




Para tornar executável:


sudo chmod +x /usr/share/applications/projectlibre.desktop




Para adicionar as aplicações:


cp /usr/share/applications/projectlibre.desktop ~/Área\ de\ Trabalho/



Para iniciar o programa:


java -jar /opt/projectlibre/projectlibre.jar






MANJARO, COMO PROCURO POR PACOTES DE PROGRAMAS?




PROCURANDO POR PACOTES



pacman -Ss nome_do_pacote




LISTA QUE DESCREVE PACOTE INSTALADO ANTERIORMENTE



pacman -Qs nome_do_pacote









FORNECE RESUMO DE PACOTE



pacman -Si nome_do_pacote









Lista todos os pacotes orfãos sem dependencias



pacman -Qdt









Lista todos os pacotes instalados da AUR



pacman -Qem
.






DE ONDE VEM O TERMINAL?



No inicio dos computadores, só se podia fazer as coisas pelo terminal e ele era um monitor com tela preta, os programas eram feitos para funcionar no monitor terminal e você executava comandos e navegava pela rede e fazia alterações no sistema através deste monitor terminal. Hoje em dia não é mais assim.




Atualmente ainda precisamos de terminais mas os monitores podem fazer muitas coisas a mais e por isto, é possível atualmente usarmos o emulador de terminal.




O interpretador de comandos roda dentro do terminal e o Bash é o interpretador de comando do terminal no Linux.




O prompt significa que tá pronto. O prompt pode ser $ [usuário] ou # [super-usuário].




O legal do terminal, é que para conversar com o terminal do Linux, o sistema, programas do sistema, o Hardware tenho que pensar digitar e recebo resposta dependendo de usar corretamente a linguagem.




A linguagem é o Bash. Existem comandos internos e existem comandos que não são internos. Quem ajuda nesta hora é o sistema operacional.




O comando pwd é um comando interno por exemplo. Você digita pwd e recebe a resposta rapidinho. Tem comandos INTERNOS e comandos do SISTEMA OPERACIONAL.




O modo não interativo é dialogo programado e chama-se SHELL SCRIPTS.




O interpretador de comandos controla a execução dos comandos executados.




Pode-se pausar um processo que esteja acontecendo no terminal por exemplo.




Posso mexer nos processos que estão acontecendo no computador.



Pode-se executar dois processos ao mesmo tempo.



É necessário adquirir costume de usar o terminal para poder fazer diversas coisas simultaneamente, executar mais de um comando ao mesmo tempo e fazer eles se comunicarem.





O MAIS FORTE NO LINUX É O EMULADOR DE TERMINAL COM O INTERPRETADOR DE COMANDOS CHAMADO BASH.






O que é cat? É de CONCATENAR? O que é concatenar? Preciso de um dicionário urgente! :)




man cat [aperto enter]





Eu quero andar com minhas próprias pernas. Quero descobrir coisas sobre comandos. Uso ls --help pra listar todos os arquivos e diretórios e vai mostrar um monte de documentação e posso usar o ls com parametros.



Posso usar --help para aprender muitos comandos. ls, ls -t, man nome_do_comando, info nome_do_comando. O man é mais tradicional, o info é mais atual.




Tem 3 modos de eu aprender usando o terminal:



--help




man




info





Não achei informação sobre uns comandos usando estes 3, tenho que ir buscar no Google. Procurar a info na massa embolada de informação que tem lá com atenção e paciência.




Quero saber como ser administrador super usuário do sistema uso [su] ou [sudo su] digito a senha invisivel ao digitar, e obtenho o resultado:




~$ su
[email protected] #





Depois quero saber quem eu sou. Será que sou administrador mesmo? Uso 'whoami'.




cp# whoami
root





Para sair do modo super usuário administrador digito exit e tenho o resultado:




cp pc # exit

[email protected] ~$





Digito então su ou sudo su...



Aperto enter e digito a senha mas não aparece nada no terminal por proteção. Aperto enter. Saio do modo super usuário digitando exit.





Quero saber o quanto de memória tem no meu computador. Quero saber a quantidade de memória livre e usada no sistema. "free -m" digito "free", "free -m", "free -h" e recebo a resposta:





~$ free
total used free shared buff/cache available
Mem: 3955864 1796172 153272 141808 2006420 1743612
Swap: 4194300 0 4194300





~ $ free -m
total used free shared buff/cache available
Mem: 3863 1289 209 201 2364 2099
Swap: 4095 0 4095





~$ free -h
total used free shared buff/cache available
Mem: 3.8G 1.7G 145M 139M 1.9G 1.7G
Swap: 4.0G 0B 4.0G





.
Quero saber onde estou no terminal, ou seja, em qual pastinha estou no momento. Então eu digito pwd e recebo a resposta:




$ pwd
/home/rfg/Área de Trabalho



.
Quero saber o que tem na pasta onde estou. Eu digito ls e recebo a resposta que não tenho nada na minha Área de Trabalho e posso adicionar mais parametros ao ls:




~$ ls
~$ ls -t
~$ ls -l
~$ ls -la
~$ ls -lah





.
Quero ir para uma pasta que tenha alguma coisa, preciso saber um comando para isto. Pesquiso e acho rapido a resposta.




É o comando cd.




cd - Este comando permite me deslocar entre a árvore de diretórios do sistema. Quando abro um terminal ou seção shell, entro direto no meu diretório pessoal. Para mover-me pelo sistema de arquivos eu devo usar o cd. O comando cd é bom para copiar scripts e arquivos.




"cd /" para ir ao diretório raiz.




"cd" para ir ao seu diretório pessoal.




"cd .." para ir uma pasta antes da pasta onde estou.




”cd -” para voltar a pasta onde estava antes de mudar.




.
Para navegar através múltiplos níveis de pastas em um só comando, uso por exemplo, "cd /home/cp/Imagens", que me levará diretamente ao pasta Imagens. Para voltar a pasta Home digito cd.





Então volto com o comando cd para pasta inicial que considero ser Home. Digito e recebo resposta:



~$ cd



~ $ ls
Área de Trabalho Downloads Música
Biblioteca do calibre Imagens Público
Documentos Modelos Vídeos





~ $ ls -t
Vídeos Modelos Biblioteca do calibre
Downloads Imagens Música
Documentos Área de Trabalho Público





Quero ir para a pasta Documentos. Digito e acontece o seguinte:




~ $ cd Documentos
[email protected] ~/Documentos $






PESQUISO NA INTERNET:





Uma característica interessante do bash é que ele possui a função de auto-completar os nomes de comandos que foram digitados via entrada padrão. Isso é feito PRESSIONANDO-SE A TECLA TAB; o comando é completado e acrescentando um espaço. Isso funciona sem problemas para comandos internos; caso o comando não seja encontrado, o bash emite um beep. Outro recurso muito interessante do bash, é que você pode repetir um comando executado sem ter que digitá-lo novamente. Isso é possível UTILIZANDO O CARACTERE "!" na frente do comando que você deseja repetir. O BASH BUSCA COMANDOS NO HISTÓRICO.





Agora que estou na pasta documentos, eu quero saber o que tem na pasta documentos, então digito:





[email protected] ~/Documentos $ ls
Formatar-Pendrive-no-Linux-2017




REPETINDO:




LS COM PARAMETROS, FUNÇÕES AUXILIARES, FILTROS PARA MOSTRAR AS COISAS DE UM MODO DIFERENTE.




Digito [email protected] ~/Documentos $ ls
Digito [email protected] ~/Documentos $ ls -t
Digito [email protected] ~/Documentos $ ls -l
Digito [email protected] ~/Documentos $ ls -la
Digito [email protected] ~/Documentos $ ls -lah
Digito [email protected] ~/Documentos $ clear




~/Documentos $ ls -lah
total 140K
drwxr-xr-x 4 rfg rfg 4,0K Abr 20 06:00 .
drwxr-xr-x 33 rfg rfg 4,0K Abr 20 06:05 ..
-rw-r--r-- 1 rfg rfg 1,4K Abr 8 01:27 Formatar-Pendrive-no-Linux-2017





Tem um arquivo chamado: Formatar-Pendrive-no-Linux-2017, e quero criar um arquivo chamado texto.txt, uso o comando touch. Para saber sobre o comando touch abro outro terminal e digito:





~$ man touch





Crio um arquivo chamado texto.txt ou teste.txt, a extensão txt não é necessária para a criação de um arquivo no Linux mas coloco a extensão .txt para não me confundir.





~/Documentos $ touch texto.txt





Confiro o que existe em documentos:




~/Documentos $ ls
Formatar-Pendrive-no-Linux-2017 texto.txt






Quero criar uma pasta chamada texto. Uso mkdir. Para saber alguma coisa pelo terminal sobre o que é mkdir digito man mkdir, --help mkdir, info mkdir e depois eu Digito:




~/Documentos $ mkdir texto




Para apagar arquivos e pastas uso um comando que tem que ter CUIDADO.




rm -rf apaga pastas (CUIDADO!)



rm -r apaga arquivos




Confiro:




~/Documentos $ ls
Formatar-Pendrive-no-Linux-2017 texto
texto.txt




$ ls -lah
total 12K
drwxr-xr-x 3 rfg rfg 4,0K abr 20 13:09 .
drwxr-xr-x 32 rfg rfg 4,0K abr 20 12:00 ..
drwxrwxr-x 2 rfg rfg 4,0K abr 20 13:09 teste
-rw-rw-r-- 1 rfg rfg 0 abr 20 13:06 texto.txt




Acima vejo que toda pasta começa com d e o arquivo -rw






.
Tem dois arquivos de texto e uma pasta chamada texto.





Quero mover o arquivo texto.txt para dentro da pasta texto, vou usar o comando mv, procuro informação sobre comando mv usando man mv, --help mv e info mv. Então eu digito:




~/Documentos $ mv texto.txt texto




Abro o meu gerenciador visual de arquivos para ver se o icone texto está na pasta texto. Ok. Confere. Comando bem sucedido.



.
Confiro o que tem em documentos:




~/Documentos $ ls
Formatar-Pendrive-no-Linux-2017 texto





Digito ls -l e obtenho a seguinte resposta do terminal:





~/Documentos $ ls -l
total 8
-rw-r--r-- 1 rfg rfg 1333 Abr 8 01:27 Formatar-Pendrive-no-Linux-2017
drwxr-xr-x 2 rfg rfg 4096 Abr 20 07:08 texto




.
Limpo as informações da tela do terminal com clear:




~$ clear




Agora vou para a pasta texto:




~/Documentos $ cd texto




.
Estou na pasta texto e confiro isto com o comando ls:




~/Documentos/texto $ ls
texto.txt




Se eu quiser remover o arquivo texto.txt usaria o comando rm:




~/Documentos/texto $ rm texto.txt




.
Para criar de novo outro arquivo chamado texto.txt digitaria:




~/Documentos/texto $ touch texto.txt




.
Agora eu quero escrever alguma coisa no arquivo texto.txt e vou usar primeiro o comando cat que é um dos comandos para mostrar todo o conteúdo do arquivo no Shell. Me informo alguma coisa sobre o cat com o comando 'man cat', 'info cat' e '--help cat' mas não entendo muito bem. Executo:





~/Documentos/texto $ cat texto.txt




.
Não tem nada no arquivo texto.txt então não aparece nada. Eu sei que posso usar um comando de um programa chamado nano que roda no terminal para escrever neste arquivo pelo terminal, pesquiso sobre o nano digitando no terminal 'nano --help', 'man nano', 'info nano' e então eu digito:





~/Documentos/texto $ nano texto.txt





.
O nano abre no terminal e eu escrevo no arquivo o seguinte:




.
Esta é a primeira frase do arquivo texto.txt




Gravo com o comando de teclado ctrl + O , confirmo que é para o nano salvar o arquivo com o nome texto.txt apertando a tecla ENTER e saio com o comando de teclado ctrl+X e agora digito no terminal:





~/Documentos/texto $ cat texto.txt
Esta é a primeira frase do arquivo texto.txt




.
Poderia visualizar este arquivo com o gedit, mousepad, leafpad, vim entre outros.




Quer dizer que escrevi uma linha no arquivo texto.txt e posso abrir o icone dele em um programa de texto e lá estará escrito a frase. Posso abrir o arquivo num programa de edição de texto e transformar estas letras, mudar de tamanho colorir elas etc...




Posso escrever neste arquivo texto.txt usando o comando echo. Pesquiso man echo, info echo, --help echo.





Estou na pasta texto que está na pasta documentos.





~/Documentos/texto $echo 'segunda linha do arquivo texto.txt' >> texto.txt




~/Documentos $ echo "exemplo de texto terceira linha" >> texto.txt




Note que eu usei >>




Para escrever a primeira linha usaria apenas > O texto a ser escrito no arquivo deve ser abraçado por duas " o simbolo > direciona a frase para o arquivo chamado teste sendo a primeira linha. As linhas seguintes usarão >> e as aspas.




~/Documentos/texto $echo 'esta é a primeira linha escrita usando echo' > texto.txt




Se fizer isto acima, eu apago as duas linhas que escrevi anteriormente.




Para ler o arquivo posso usar o comando head, head -n1, head -n2.



Exemplo:


~/Documentos $ head teste.txt
exemplo de texto 1
exemplo de texto 2




Para ver o final do texto, posso usar tail, tail -n1, tail -n2. O comando head vê o inicio do texto e o comando tail vê o final do texto. Posso adicionar parâmetros a estes comandos.




Exemplo:



~/Documentos $ tail teste.txt
exemplo de texto 1
exemplo de texto 2




Vou para a pasta Home pois digito cd então navegando pelo terminal chego até lá no texto.txt para ver o que está escrito. Faço bem detalhadamente:




~/Documentos/texto $ cd




~ $




~ $ ls
Área de Trabalho Downloads Música
Biblioteca do calibre Imagens Público
Documentos Modelos Vídeos




~ $ cd Documentos




~/Documentos $




~/Documentos $ ls
Formatar-Pendrive-no-Linux-2017 texto texto.txt




~/Documentos $ cd texto




~/Documentos/texto $



~/Documentos/texto $ cat texto.txt
Esta é a primeira frase do arquivo texto.txt
segunda linha do arquivo texto.txt. :)






Quero saber como copiar arquivos e pastas usando o terminal:



cp – Copia arquivos e diretórios. "cp file foo" é para fazer uma cópia exata do arquivo "file" dando-lhe o nome de "foo".




"sudo cp /etc/X11/xorg.conf /etc/X11/xorg.conf-bkp" para gerar uma cópia de segurança exata do arquivo "/etc/X11/xorg.conf" dando-lhe o nome de "/etc/X11/xorg.conf-bkp".





Meu terminal está cheio de letras e informações de comandos quero limpar ele digito o comando clear ou teclo ctrl+l.




~$ clear




Pesquiso e acabo sabendo que se o destino fornecido for o nome de um diretório existente, os arquivos serão copiados para esse diretório, com o mesmo nome. Caso indiquemos um nome de arquivo no caminho de destino, o arquivo de origem será copiado e essa cópia renomeada também. A sintaxe é:




cp [opções] arquivos_origem local_destino





Opções mais comuns:




-i, --interactive
Pergunta se desejamos sobrescrever um arquivo de destino já existente.

-l, --link
Cria hard links para os arquivos em vez de copiá-los.


-n, --no-clobber
Não sobrescrever um arquivo já existente


-p
Preserva as permissões originais do arquivo, incluindo proprietário, grupo, stuid, setgid, tempos da última modificação e acesso.


-r, -R, --recursive
Copia diretórios de forma recursiva.


-s, --symbolic-link
Cria links simbólicos (symlinks) para os arquivos em vez de copiá-los


-u, --update
Copia apenas quando os arquivos de origem forem mais novos que os de destino, ou quando os arquivos de destino estiverem faltando.


-v, --verbose
Modo verboso; explica o que está sendo feito no momento.


--help
Mostra a ajuda básica do comando e sai.


--version
Mostra informações sobre a versão do comando e sai.





Quero saber sobre os comandos more e pipe. Dizem que são bastante utilizados. Em uma pasta que tem bastante arquivo. A pasta etc. A pasta etc quase sempre guarda os arquivos de configuração programas instalados no sistema operacional em alguns sistemas é na pasta opt.




~$ cd /etc



~$ ls


~$ ls -lah




Concatenação de comandos:


~ ls -lah | more [ o more fará uma pausa a cada tela exibita o pipe | liga o ls -lah com o comando more ]






Quero saber a data do dia. Digito no terminal e recebo a resposta:




~ $ date
Qui Abr 20 03:56:35 BRT 2017






Quero saber o calendário digito e recebo a resposta:




~ $ cal
Abril 2017
Do Se Te Qu Qu Se Sá
1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30





Quero saber quando cairá certo dia em outro ano anterior ou posterior usando pipe "|" e "less":




~$ cal 2018 | less




Aperto a tecla Q para sair do calendário. O pipe "|" serve para unir um comando a outro. No GNU/Linux posso unir programas que virão todos juntos.





Se eu quiser saber o mês 4 de 2013, eu faço assim:




~$ cal 4 2013






Quero saber a temperatura da máquina. Instalo lm-sensors. Digito e recebo a resposta:





~$ sudo apt update ; sudo apt upgrade ; sudo apt install lm-sensors



~ $ sensors
acpitz-virtual-0
Adapter: Virtual device
temp1: +48.0°C (crit = +104.0°C)
temp2: +48.0°C (crit = +104.0°C)

coretemp-isa-0000
Adapter: ISA adapter
Physical id 0: +48.0°C (high = +105.0°C, crit = +105.0°C)
Core 0: +48.0°C (high = +105.0°C, crit = +105.0°C)
Core 1: +48.0°C (high = +105.0°C, crit = +105.0°C)








Quero saber a arquitetura do computador. digito arch que é igual ao comando uname -m, e recebo a resposta:





~ $ arch
x86_64




~ $ uname -m
x86_64



https://semanickzaine.files.wordpress.com/2017/05/deepinscreenshot20170522185125.png?w=768


... CONTINUA ...

gu1le
23-05-2017, 06:38
... CONTINUAÇÃO ...

Tem vezes que eu quero encontrar coisas que estão no computador usando o comando find. Consulto o manual pelo terminal com o comando:



man find



Encontro muita opção de uso pra esse comando. Acho que devo aprender a sintaxe de uso dele:



find <início da busca> [condições] {ações}



Eu vou chamar o find, direi o ponto de partida da busca que quero realizar, se é dentro do /home, do /var ou de um outro lugar, as condições da nossa busca, se é um arquivo, se é um executável, se foi modificado à partir de quando e etc; e as ações que são o que eu quero buscar.




Se eu quero encontar arquivos e pastas usando os nomes deles eu uso:



find / -iname [nome-do-arquivo/pasta]




O find é legal para encontrar arquivos com diversas permissões. Tipo 777 ou 644. Posso buscar arquivos com base no tamanho dele também. Posso executar comando depois de encontrar arquivos. Posso buscar arquivos a partir da data de modificação ou acesso. Posso encontrar arquivos e pastas vazias no diretório raiz "/" tem muitas outras opções...




Encontrando arquivos e diretórios com permissão 777



find / -perm 777




Encontrando arquivos à partir de um local específico, que tenham permissão 644



find /root -type f perm 644




busco no diretório /root e digo que quero buscar SOMENTE POR ARQUIVOS (-type f). Se quiser buscar por diretório somente, usaria -type d:



find /root -type d




E se buscasse por links simbólicos, usaria:



find /home -type l




Eu acho o legal de estudar Linux é a certeza de que nunca irei saber tudo, portando tranquilamente faço o que posso e aprendo o que consigo numa boa. Para mim parece que sempre vai ter alguma novidade para saber.







Quero saber o hardware instalado no computador, especificando os endereços digito e recebo a resposta:





$ lsdev
O programa 'lsdev' não está instalado no momento. Você pode instalá-lo digitando:
sudo apt install procinfo




Então digito:



~$ sudo apt install procinfo ; sudo apt update ; sudo apt upgrade ; lsdev




~ $ lsdev
Device DMA IRQ I/O Ports
------------------------------------------------
0000:00:02.0 4000-403f
0000:00:1f.2 44 4060-407f 4080-4083 4090-4097 40a0-40a3 40b0-40b7
0000:00:1f.3 4040-405f
0000:02:00.0 3000-30ff
ACPI 1800-1803 1804-18








lspci - Exibe informações sobre os barramentos PCI do computador e sobre os dispositivos a ele conectados.



~ $ lspci
00:00.0 Host bridge: Intel Corporation Broadwell-U Host Bridge -OPI (rev 08)
00:02.0 VGA compatible controller: Intel Corporation Broadwell-U Integrated Graphics (rev 08)
00:03.0 Audio device: Intel Corporation Broadwell-U Audio Controller (rev 08)








lsusb - Lista informações sobre os barramentos USB do computador e sobre os dispositivos a eles conectados.




~ $ lsusb
Bus 001 Device 002: ID 8087:8001 Intel Corp.
Bus 001 Device 001: ID 1d6b:0002 Linux Foundation 2.0 root hub
Bus 003 Device 001: ID 1d6b:0003 Linux Foundation 3.0 root hub








uname - Este comando exibe várias informações sobre o sistema, incluindo o nome da maquina, nome e versão do Kernel e alguns outros detalhes. É muito útil para verificar qual é o Kernel usado por você.




~ $ uname
Linux





”uname -a” para exibir todas as informações.




~ $ uname -a
Linux rf7E 4.4.0-53-generic #74-Ubuntu SMP Fri Dec 2 15:59:10 UTC 2016 x86_64 x86_64 x86_64 GNU/Linux








Quero saber em tempo real informações sobre o meu sistema linux, digito:




$ top





COMANDOS INTERATIVOS MAIS IMPORTANTES DO ”TOP”:



”k” - Finaliza, ou seja, “mata” um processo.

”m” - Ativa/Desativa a exibição de informações da memória.

”M” - Ordena os processos pelo uso da memória residente.

”N” - Ordena os processos pelos seus PIDs.

”P” - Ordena os processos pelo uso da CPU (este é o padrão).

”ESPAÇO” - Atualiza imediatamente a visualização do quadro de processos.

”h” - Exibe a ajuda dos comandos interativos do ”top”.

”q” - Abandona o comando ”top”.








Quero saber um quadro atual, porém estático dos processos que estão sendo executados no sistema. Digito e recebo a resposta:





~ $ ps
PID TTY TIME CMD
9409 pts/0 00:00:00 bash
12148 pts/0 00:00:00 ps








Quero saber como matar processos sendo executados pelo meu PID enviando um sinal:




”kill -9 1345” para finalizar o processo de PID número 1345. Para saber qual PID de determinado processo que esta sendo executado pode ser utilizado o comando ps



~ $ ps
PID TTY TIME CMD
9409 pts/0 00:00:00 bash
13178 pts/0 00:00:00 ps




~$ kill -9 13178



Fechei o terminal que estava usando.








Quero finalizar processos pelo nome ao invés do PID como faz o comando kill. Uso killall.

Se eu tiver aberto o Firefox e quero fecha ele pelo terminal, se eu digitar no terminal ”killall mozilla-firefox” finalizo processo mozilla-firefox, fechando com isso o navegador web Mozilla Firefox. O nome dos processos ativos pode ser observado com uso do comando ps.











MANJARO XFCE 17.01-stable-x86_64 - MANJARO - MANJARO - MANJARO







Manjaro, o que é YAOURT e PACKER?





YAOURT e PACKER




O comando Packer, checa repositórios oficiais e AUR mas NÃO É MAIS UTILIZADO NO MANJARO.





Instalava-se antigamente o PACKER com o YAOURT




$ yaourt -S packer








Tendo executado o comando acima, agora podia-se instalar programas usando packer:




$ packer -S nome_do_pacote




.
YAOURT

Os comandos para instalar pacotes usando yaourt, não necessitam de root (#).




Podem ser executados quando o terminal estiver ($)




Veja só:



O comando yaourt, tem o poder de instalar softwares que existem no repositório MANJARO XFCE 17.01-stable-x86_64 e também no repositório do "Pai" dele, o Arch.




Para o MANJARO XFCE 17.01-stable-x86_64 o Arch Linux é o que o Debian é para o Ubuntu. Uma distribuição diferente, uma ramificação, mas, novo sistema independente.






Manjaro, explique:



QUAL comando fazia upgrade oficial de repositórios e AUR?




$ packer -Syu







O Yaourt pode fazer atualizações e também downloads de pacotes oficiais do MANJARO XFCE 17.01-stable-x86_64 e, dos pacotes oficiais do Arch (mas somente se os novos arquivos PKGBUILD estiverem atualizados) para isto, use o comando abaixo:




$ yaourt -Syua







Manjaro, explique:




Para utilizar o comando Yaourt em downloads e reconstruir (compilar) os pacotes mais atuais da fonte do AUR (menos os arquivos PKGBUILD) tem que executar o comando abaixo:





$ yaourt -Syua --devel







Sabia que:




Você pode usar todos os comandos que acompanham Pacman, ensinados lá no começo com o Yaourt?





Uns comandos são diferentes.




Estes abaixo:





Remover pacotes orfãos é mais fácil e intuitivo com o comando Yaourt:




$ yaourt -Qdt







Manjaro, explique melhor:



Packer - O Manjaro não mantém o packer. O packer náo recebe atualização.






MANJARO - MANJARO - MANJARO




Software - Aplicativos - Programas - Pacotes




Nomes de aplicativos úteis, legais, interessantes que pelo menos você deveria tentar conhecer:




filezilla virtualbox blender steam dropbox gparted vlc gimp firejail libreoffice leafpad gedit thunderbird hexchat inkscape uget deluge gnome-chess xboard kollision smplayer rar calibre pinta neverball audacity cheese xfburn minitube xboard aria2 gdesklets vim shutter scribus youtube-dl p7zip tlp thermald gufw ufw preload thermald frozen-bubble teeworlds pingus ltris wget




Tem um o You-Get que é uma utilidade de linha de comando para obter videos, audios e imagens no caso de não haver outro jeito de fazer isto. Abrindo o terminal e digitando you-get e o http://




Exemplo:




$ you-get http://www.fsf.org/blogs/rms/20140407-geneva-tedx-talk-free-software-free-society
Site: fsf.org
Title: TEDxGE2014_Stallman05_LQ
Type: WebM video (video/webm)
Size: 27.12 MiB (28435804 Bytes)

Downloading TEDxGE2014_Stallman05_LQ.webm ...
100.0% ( 27.1/27.1 MB) ├████████████████████████████████████████┤[1/1] 12 MB/s




Dá para obter conteudo de muitos lugares para saber visite:



https://you-get.org/






Tente instalar todos que desejar de uma vez usando o comando abaixo, caso queira:




$ sudo pacman -S (nomes_dos_pacotes)







Instalar o Conky-Manager




$ sudo pacman -S conky conky-manager --noconfirm





PARA CONFIGURAR O RELÓGIO DIGITAL:




com o botão direito do mouse > em cima das horas > clique em: propriedades > Opções do Relógio > Formato Personalizado.




Surgira a caixa de configurações e fiz conforme figura abaixo e em "formato do relógio", coloque:





%A, %e de %B de %Y - %H:%M:%S



OU:


%A, %e de %b de %Y - %H:%M:%S



OU:


%A, %e de %b de %Y - %H:%M



Ou:


%A, %b %e | %Y | %H:%Mh



Ou Bold:


<b>%A, %e de %b de %Y - %H:%M</b>








MENSAGEM DO DIA NA ÁREA DE TRABALHO




Instalar Gedesklets no Manjaro


pacman -S gdesklets --noconfirm






MANJARO LINUX 17.0.1 GELLIVARA - MENSAGEM MOTIVACIONAL NO TERMINAL



Instale o yaourt com o comando abaixo:


sudo pacman -S yaourt ; sudo pacman -Syu ; yaourt -Syyuua


Execute o comando yaourt assim:



yaourt fortume



Escolha os números de fortune com maior pontuação digite os números aperte enter. Complide com o comando abaixo:



<gedit> ~/.bashrc



Aperte enter e confirme sempre com sim. Quando terminar atualize com:


sudo pacman -Syu



Feche o terminal digitando exit e abra outro então digite:


mousepad .bashrc



No arquivo que abrir cole no final do texto:



fortune | cowsay



Ou cole este:



cowsay -f "$(ls /usr/share/cows/ | sort -R | head -1)" "$(fortune -s)"





Usando o terminal como cronômetro - time cat



Abra o terminal e escreva time cat. Para parar digite ctrl + c e o terminal mostrará quanto tempo passou.




Ex:



$ time cat
^C

real 0m18,121s
user 0m0,000s
sys 0m0,000s

... CONTINUA ...

- - - Updated - - -

... CONTINUAÇÃO ...

SCREENLETS




Instalar Screenlets no Manjaro


$ sudo pacman -S screenlets screenlets-pack-basic --noconfirm







BROWSERS




Instalar navegadores leves no Manjaro


$ sudo pacman -S midori links elinks w3m lynx youtube-dl --noconfirm && sudo pacman -Syu





Sobre os Browsers, o interessante no Linux, é que em quase todas as distribuições Linux pode-se navegar pela internet usando apenas o terminal.




Pode-se fazer buscas pelo terminal e após achar o que procura mandar abrir no teu navegador padrão.




É possível acessar sites pelo terminal e navegar por ele.




É possivel acessar sites pelo terminal navegar por ele e fazer downloads mais rápido que em um navegador.




Resumindo:



É possivel fazer buscas no google pelo terminal, acessar os sites, navegar pelos sites e fazer download de links para arquvos de video, musica, documentos, zips, rar existentes no site que escolheu navegar.




Para isto existem 3 programinhas muito legais mesmo que mudam bastante o ponto de vista sobre a navegação na internet.



O primeiro é o Googler. O Googler não tem nada a ver com o Google.



Com o Googler pode-se fazer buscas no google através do terminal.





GOOGLER




No MANJARO XFCE 17.01-stable-x86_64 Linux instala-se o Googler usando o comando abaixo:





$ sudo pacman -S googler




Faça atualização completa:




$ sudo pacman -Syyuu





Após instalar, é só abrir um terminal digitar googler e dar <enter>



Imediatamente você está nele e aí é só digitar o que está buscando.



O resultado da busca aparecerá e você escolherá o que quer abrir pelo número que precede a descrição do que buscou. O googler abrirá o site no teu navegador padrão.




Para obter instruções de como usar o googler é só digitar nele interrogação:




googler (? for help) ?





Aparecerão as instruções do omniprompt abaixo.




omniprompt keys:
n, p fetch the next or previous set of search results
index open the result corresponding to index in browser
f jump to the first page
o open the current search in browser
g keywords new Google search for 'keywords' with original options
q, ^D, double Enter exit googler
? show omniprompt help
* any other string initiates a new search with original options







ELINKS




Temos também o ELINKS. Com o Googler você busca.




Copie o link que deseja e cole no Elinks.




Com o Elinks acessa o site e pode dependendo do site fazer download de tudo que ele tiver a oferecer. No Elinks usa-se dois cliques de mouse e Ctrl+ setas para esquerda, direita, para cima, para baixo e o cursor do mouse.





Para instalar o ELINKS use o comando abaixo:




$ sudo pacman -S elinks




$ sudo pacman -Syyu







YOUTUBE-DL




E por último tem o ótimo youtube-dl.




o youtube-dl baixa videos e músicas de tudo quanto é site e também do youtube. Por incrível que pareça depois que se acostuma com estes programas de terminal, o último lugar que você irá querer visitar para baixar coisas é o youtube. Tem tantos, tantos outros lugares para se baixar videos, imagens, músicas e documentos que você literalmente esquece que existe Windows, Google Chrome, Android e até mesmo Youtube




Para instalar o youtube-dl no MANJARO XFCE 17.01-stable-x86_64 use o comando abaixo:




$ sudo pacman -S youtube-dl




Para usar o youtube-dl abra o terminal e digite:




$ youtube-dl "cópia_do_link_de_download"




A cópia do link de download deve estar entre aspas "_" como no exemplo acima.




Para saber como usar o youtube-dl mais ainda digite:




$ man youtube-dl






Agora é que vem o legal. Não sejamos toscos. Abra três terminais. Um com o Googler, outro com o Elinks e o último com o youtube-dl e meta a cara nesta brincadeira que em menos de uma hora você aprende a usá-los.




Quem não tem costume ou não usa muito o terminal corre o risco de ficar maravilhado com a simplicidade e como fica mais fácil navegar na internet. Enquanto um navegador consome fácil 800MB - 1GB de RAM usando estes 3 programinhas não consumirá quase nada e garanto que navegará muito mais rápido do que jamais imaginou que fosse possível.







INSTALAR O TOR BROWSER MANUALMENTE NO MANJARO



Instalando-o-Tor-Browser-no-Linux-a-partir-da-fonte-tar.xz



Baixo o Tor-Browser no Site oficial



https://www.torproject.org/download/download.html.en



sudo rm -Rf /opt/tor-browser*



sudo rm -Rf /usr/bin/tor-browser



sudo rm -Rf /usr/share/applications/torbrowser.desktop



Renomeio com o nome:



tor-browser.tar.xz



Uso o sudo acompanhado do comando tar e com os argumentos -xvjf para extrair o pacote e fica assim:



sudo tar -xvJf tor-browser.tar.xz -C /opt/



sudo mv /opt/tor-browser*/ /opt/tor-browser



sudo ln -sf /opt/tor-browser/Browser/start-tor-browser /usr/bin/torbrowser



echo -e '[Desktop Entry]\n Version=1.0\n Name=torbrowser\n Exec=/opt/tor-browser/Browser/start-tor-browser\n Icon=/opt/tor-browser/Browser/icons/updater.png\n Type=Application\n Categories=Application' | sudo tee /usr/share/applications/torbrowser.desktop



sudo chmod +x /usr/share/applications/torbrowser.desktop


E pronto.



Para criar icones de pastas:



cp /usr/share/applications/torbrowser.desktop ~/Área\ de\ Trabalho/


cp /usr/share/applications/torbrowser.desktop ~/Desktop


... CONTINUA ...

- - - Updated - - -

... CONTINUAÇÃO ...


MEGASYNC



Instalar Megasync


$ yaourt -S megasync



Ou:



$ packer -S megasync






ICONES-TEMAS





Manjaro, como eu Instalo Ícones, Temas e Emblemas?



O primeiro é o hicolor, muitos programas depositam seus icones lá.

Dos tres comandos abaixo, o mais seguro é o pacman pois, o pacote vem do repositório do MANJARO XFCE 17.01-stable-x86_64.

É importante refletir sobre a origem dos pacotes.

O repositório Arch é enorme, mas todos os pacotes são seguros?

Você pode compilar muitos programas incríveis do repositório Arch.

O Manjaro não recomenda.

Tem motivo?

Tem.

No mundo Arch Linux cada usuário deve checar a integridade do que vai instalar por conta própria.

No mundo Arch Linux deve-se saber tudo o que se faz e em caso de algo errado só o usuário do sistema pode corrigir. Tem que ter muito conhecimento. Ou adorar pesquisar e participar de foruns.



$ sudo packer -S hicolor-icon-theme


$ sudo yaourt -S hicolor-icon-theme


$ sudo pacman -S hicolor-icon-theme







Instalando o Tema Flat-Plat



$ yaourt -S flatplat-theme



$ packer -S flatplat-theme








Instalando o Tema Adapta



$ yaourt -S adapta-gtk-theme



$ packer -S adapta-gtk-theme







Instalando Arc-Icon-Theme e moka-icon-theme-git

(Atualizado) Arc-Icon-Theme FaenzaIcon-Theme e Numix-Reborn-Icon-Theme


$ sudo pacman -S community/arc-icon-theme community/faenza-icon-theme community/numix-reborn-icon-themes && sudo pacman -S moka-icon-theme && sudo pacman -Syyuu






VIDEOS EDUCATIVOS



Como baixar cursos do site Udemy.com grátis



https://youtu.be/3PPSVvbXlFE







WINFF - WINFF - WINFF - WINFF



MP4 para Avi – Como converter usando o WinFF?




WinFF é um aplicativo versátil, que pode converter arquivos individuais ou múltiplos arquivos em vários formatos, tudo ao mesmo tempo.



Ele é um conversor de vídeo gratuito de código aberto licenciado sob a GNU Public License v3 e escrito em Free Pascal e Lazarus.



O programa é multi plataforma, por isso pode ser usado tanto em Linux e Windows.



Além de suportar várias línguas.



A seguir será mostrado como instalar esse programa e como exemplo, você verá como converter um MP4 para Avi usando o WinFF, mas o mesmo processo pode ser feito de e para os outros formatos que o programa suporta.




Para instalar o WinFF, faça da seguinte forma:




$ sudo pacman -S winff







ICONES LILA



Instalando o conjunto de ícones Lila-HD no Manjaro



yaourt -S lila-hd










TEMA - VERTEX




Instalando tema Vertex no Manjaro



vertex_theme



Vertex é um tema para GTK-3, GTK-2, Gnome Shell e Cinnamon. Ele suporta ambientes de desktop GTK 3 e GTK 2 baseados como Unity, Gnome Shell, Gnome Classic, Gnome Fallback, Cinnamon, Mate, XFCE, Budgie, Pantheon e etc. O tema vem com três variantes para escolher. A variante padrão com header-bars escuras, uma variante leve, e uma variante escura. Para instalar o tema Vertex, faça da seguinte forma:



$ sudo pacman -s vertex-themes



$ yaourt -S vertex-themes



$ packer -S vertex-themes







ICONE-TEMA NITRUX



Nitrux é um conjunto de ícones simples, limpo e artesanal para ambientes baseados GTK (Gnome, Cinnamon, Mate, XFCE, LXDE), KDE (Plasma, Plasma 5) e Android. Nitrux é parte do Nitrux Artwork Project. O conjunto é um dos mais completos que você pode encontrar.





Para instalar o Nitrux em GTK (Unity, Gnome, Xfce, Cinnamon e etc.), faça da seguinte forma:



$ yaourt -S nitrux-icon-theme




Para instalar o Nitrux em QT (KDE, LXQT e etc.), faça da seguinte forma:



$ yaourt -S nitrux-icon-theme-kde







TV



Canais de TV a cabo gratis



# $ sudo pacman -S kodi



$ yaourt -S kodi-addon-pvr-iptvsimple-git


... CONTINUA ...

gu1le
23-05-2017, 06:41
... CONTINUAÇÃO ...

HANDBRAKE



Como instalar a versão mais recente do HandBrake no Manjaro.





Bastante popular, o HandBrake é um decodificador de vídeo de código aberto para Linux, Windows e Mac OS X. O programa é também uma ferramenta para ripar DVDs. Ele converte os filmes em MPEG-4 e, além de oferecer diversas opções de configuração, insere a legenda desejada diretamente no resultado final.




Além de tudo isso, o aplicativo vem com presets embutidos (perfis) e, além de formatos multimídia comuns, ele suporta DVD ou Bluray desprotegidos, legendas e muito mais.




Para instalar o HandBrake, escolha uma destas maneiras:



$ yaourt -S handbrake




$ sudo pacman -S handbrake && sudo pacman -Syu






Parecido com o Handbrake temos também o Winff e, para gravar coisas que fazemos no desktop o programa Kazam (bom para publicar tutorias no youtube) é um dos melhores e mais fáceis de usar.



$ sudo pacman -S winff && sudo pacman -Syu


$ yaourt kazam






QUADRINHOS



Leitor de quadrinhos MComix no Manjaro



mcomix



MComix é um leitor de quadrinhos versátil que suporta ambos os quadrinhos (ocidentais e mangá), em uma variedade de formatos de contêiner, incluindo CBR, CBZ, CB7, LHA e PDF. O aplicativo está disponível para Linux e Windows.




O aplicativo começou como um fork do Comix (app cujo o desenvolvimento parou em 2009), com o principal objetivo de dar correções de bugs e melhorias de estabilidade.





Contudo, MComix tem evoluído ao longo dos anos, ganhando novos recursos e várias melhorias, e tornando-se um leitor de quadrinhos sólido. Para instalar o MComix, faça da seguinte forma:




# pacman -S mcomix --noconfirm







FREEFILESYNC



Comparando e sincronizando pastas com FreeFileSync



O que é FreeFileSync?


FreeFileSync é uma ferramenta de código aberto multiplataforma para comparar e sincronizar pastas no Linux, Windows e Mac OS X.



Entre outros, ele tem suporte para a realização de comparação de arquivo binário, identificador de links simbólicos, copiar atributos estendidos de NTFS e permissões de segurança, cópia de arquivo à prova de falhas, inclui/excluir arquivos via filtro, tem desempenho em tempo de execução otimizada, relatório de erros detalhado e pode automatizar trabalho em lotes.




Para instalar o FreeFileSync, faça da seguinte forma:



$ sudo pacman -S freefilesync



$ packer -S freefilesync



$ yaourt -S freefilesync







PDF Mod – uma ferramenta para modificar documentos PDF




PDF Mod é uma ferramenta simples para modificar documentos PDF.



Ele pode girar, extrair, remover e reordenar as páginas simplesmente arrastando e soltando.



Vários documentos podem ser combinados através de arrastar e soltar.



Você também pode editar o título, assunto, autor e palavras-chave de um documento PDF usando o programa.



Para instalar o PDF Mod, faça da seguinte forma:



$ sudo pacman -S pdfmod







KEEPASS2



Proteja suas senhas.



$ sudo pacman -S keepass2 keepass keepassx enpass veracrypt







SUBDOWNLOADER



Instale baixador de legendas.



$ sudo pacman -S subdownloader






MULTIMIDIA CONVERTER




Conversor de arquivos multimídia:


Instale o dmMediaConverter




dmMediaConverter é um software baseado no FFMpeg, que permite converter facilmente seus arquivos de áudio e vídeo em formatos populares.



Entre as principais características do MediaConverter está a sua capacidade de combinar ou dividir um arquivo de vídeo, incluir legendas em srt, ass, ssa, mov_text, e dvdsub e muito mais.




Para instalar o dmMediaConverter, faça da seguinte forma:




$ yaourt -S dmmediaconverter







GRUB-CUSTOMIZER




Instale o Grub Customizer no Manjaro



O programa é uma interface gráfica para alteração das configurações do grub2 (gerenciador de boot padrão do Manjaro). Ele é uma aplicação agradável, que permite ao usuário editar as entradas do menu a partir da tela de inicialização do GRUB e definir o sistema operacional padrão.



Para instalar o Grub Customizer, faça da seguinte forma:



$ yaourt -S grub-customizer







RIPAR CD's



Como instalar o ripador Asunder CD Ripper no Manjaro



$ sudo pacman -S asunder





CITADEL



Alternativa ao Microsoft Exchange:



Conheça Citadel.



O Microsoft Exchange é atualmente uma das soluções comerciais mais conhecidas e utilizadas para colaboração on-line entre vários usuários.



Felizmente, os usuários de Linux tem várias alternativas ao Microsoft Exchange, como o Citadel, um projeto open source que está incluído nos repositórios oficiais das principais distribuições Linux. Para instalar o Citadel, faça da seguinte forma:



$ yaourt -S citadel





SELENE



Converta arquivos multimídia com Selene Media Encoder



selene



Selene é uma ferramenta de conversão de mídia, desenvolvido por Tony George (que também está por trás Conky Manager) usando GTK3/Vala. O programa tem como objetivo fornecer uma interface gráfica simples para converter arquivos para os formatos populares, juntamente com opções de linha de comando poderosas para codificação autônoma/automatizada. Para instalar o Selene, faça da seguinte forma;



$ yaourt -S selene-media-encoder







TRATAMENTO DE IMAGENS



Ferramenta de otimização de imagens no Manjaro.



Trimage é um programa que possui uma interface gráfica multiplataforma e uma interface de linha de comando para otimizar os arquivos de imagem para sites, usando optipng, pngcrush, advpng e jpegoptim. Atualmente, ele suporta os arquivos PNG e JPG.



Para instalar o Trimage, faça da seguinte forma:




$ yaourt -S trimage-git


... CONTINUA ...

- - - Updated - - -

... CONTINUAÇÃO ...

ANONIMIDADE



Navegação anônima e segura com I2P no Manjaro.



I2P significa “Invisible Internet Project” (Projeto de Internet invisível).



O recurso é uma camada de rede de computador que permite que aplicativos possam enviar mensagens a outros, sob pseudônimo e com segurança.



Os usos incluem navegação web anônima, chat, transferências de arquivo e blogging.



Na prática, I2P é uma rede anônima, expondo uma camada simples que os aplicativos podem usar para anonimamente e de forma segura, enviar mensagens uns aos outros.



A rede em si é estritamente baseada em mensagem mas existe uma biblioteca disponível para permitir a permitir a comunicação confiável de streaming sobre ela.



Com isso, o I2P protege a sua comunicação de vigilância arrastão e monitoramento por terceiros, tais como ISPs.



Para instalar o I2P, faça da seguinte forma (tá fraco):



$ yaourt -S i2p




Após a instalação execute o I2P usando o seguinte comando em um terminal:



$ i2prouter start




Se o navegador não abrir depois de executar o comando acima, basta usar o endereço abaixo em seu navegador:



http://localhost:7657



Uma vez que a conexão for estabelecida com sucesso, você verá a mensagem “Network OK” (Rede OK) no painel esquerdo.



i2p



Quando quiser parar o serviço I2P use o seguinte comando em um terminal:



$ i2prouter stop






ANGRY IP


Instale o Angry IP Scanner no Manjaro

Angry-IP-Scanner

Angry IP Scanner é um scanner de rede TCP/IP que permite aos usuários facilmente fazer a verificação de endereços IP, dentro de qualquer faixa de sua escolha, através de uma interface fácil de usar.


Essa ferramenta é muito útil e permite que os administradores de rede ou qualquer usuário de sistemas baseados em Linux para analisar e escanear máquinas de uma rede.


Uma vez que o Angry IP Scanner detecta um endereço IP ativo, ele então resolverá seu endereço MAC, hostname e porta.


Os dados recolhidos podem então ser armazenados como arquivos TXT, CSV, XML ou lista de IP-Porta. Para instalar o Angry IP Scanner, faça da seguinte forma:


$ yaourt -S ipscan








FACEBOOK - WHATSAPP - TELEGRAM


FRANZ - FRANZ - FRANZ - FRANZ - FRANZ


Tenha todos serviços de mensagens com Franz. O Franz ainda está em desenvolvimento e possui versões para as 3 principais plataforma, Windows, Linux e Mac. Basicamente ele consegue concentrar as versões online dos cada um dos serviços em abas, fazendo com que seja possível acessá-los facilmente, alternando entre os serviços facilmente. Os serviços suportados incluem: Slack, Messenger, WhatsApp, Telegram, Skype, WeChat, HipChat, Hangouts, Grape e GroupMe.


Para instalar o Franz, faça da seguinte forma:


$ yaourt -S franz




Para instalar o TELEGRAM oficial, digito:



$ yaourt telegram


procuro pelo pacote binario e digito o número não esquecendo de depois de instalar o telegram:


Remember to delete the official (non-tweaked) launcher by using:


rm ~/.local/share/applications/telegramdesktop.desktop


After running Telegram Desktop e baixar uma imagem qualquer pelo menos.






GOOGLE PLAY MUSIC DESKTOP


Google Play Music Desktop no Manjaro.


Google é conhecido por não fazer aplicações para desktop Linux, exceto alguns poucos casos como o do Chrome, por exemplo. Por causa disso, Samuel Attard desenvolveu o Google Play Music Desktop Player (GPMDP). O programa é um cliente para o Google Play Music voltado para o desktop. De código aberto e multiplataforma, o aplicativo está disponível para Linux (com versões de 32 e 64 bits), Windows e Mac OS X. O reprodutor do Google Play Music Desktop é baseado em HTML5, e por isso, para ele funcionar não é preciso ter o Flash instalado no sistema. Ele tem integração com Last.fm e até mesmo uma implementação de hands-free voice controls (controles de voz com as mãos livres), que é experimental. Para instalar o Google Play Music Desktop, faça da seguinte forma:



$ yaourt -S google-play-music-desktop-player-git






GERAR GIF ANIMADO ou VIDEO


Como fazer uma gravação de tela e gerar GIF animado ou vídeo?


Use Silentcast


Silentcast é uma ferramenta de gravação de tela e criação de GIF animado ou vídeo. O programa é simples, direto e prático. Assim, em poucos clique você grava o que precisa e obtém o arquivo de saída dessa gravação.


Como fazer uma gravação de tela e gerar GIF animado ou vídeo usando o Silentcast


Para realizar uma gravação de tela e gerar GIF animado ou vídeo usando o Silentcast, você precisa fazer o seguinte:


Na tela do programa, informe a pasta onde o arquivo será salvo digitando dentro do campo “Working Directory”. Selecione a área da tela que será gravada, clicando na seta ao lado do campo “Area to be recorded”. Para definir o número s de quadros, preencha o campo “Frames per second”. A seguir marque a opção “anim.gif” (se quiser vídeos, marque as opções referente webm ou mp4). Finalmente, clique no botão “OK”;


Depois disso, será exibida abaixo. Quando você estiver pronto para começar a fazer as ações que serão gravadas, clique no botão “OK”;


Faça o que você precisa gravar e quando terminar, clique no ícone do programa no painel e depois na opção “Done”;


Para instalar o Silentcast, faça da seguinte forma:


$ yaourt -S silentcast






XDMAN


Gerenciador de download Xtreme Download Manager no Manjaro


xdman


Xtreme Download Manager é utilitário que tem a capacidade de aumentar a velocidade de download até a 500% (depende da conexão), ele pode pausar/retomar downloads até mesmo retomar downloads quebrados sem a opção de retomar. O programa também tem a funcionalidade de pegar vídeos disponíveis na internet e oferece um recurso de agendamento de downloads. Para completar, ele pode ser integrar com qualquer navegador para gerenciar downloads automaticamente usando integração avançada do navegador. O Xtreme Download Manager utiliza um sofisticado algoritmo de segmentação dinâmica, compressão de dados e reutilização da conexão para acelerar o processo de download. Ele suporta HTTP, HTTPS e FTP, firewalls, servidores proxy, redirecionamentos de arquivos, cookies, autorização etc. Para instalar o Xtreme Download Manager, faça da seguinte forma:



$ yaourt -S xdman



Confirme com S ou Y



Para compilar use:



<mousepad> ~/.bashrc



Confirme com S ou Y







CAPTURA DE TELA


Tire print da tela com HotShots


HotShots


HotShots é uma ferramenta de captura de tela com alguns recursos de edição (redimensionar, cortar, etc). Ele é particularmente adequado para escrever documentação, mas você pode usá-lo para destacar alguns detalhes de uma imagem, de mapa ou o que você quiser. Como o programa é escrito com Qt, ele tem poucas dependências e usa poucos recursos do computador. Para instalar o HotShots, faça da seguinte forma:


$ yaourt -S hotshots






APPS ANDROID PC


Baixando apps Android no PC com o Google Play Downloader


google-play-downloader


Google Play Downloader é um simples aplicativo de código aberto que pode ser usado para baixar apps Android no PC e guardar APKs da loja Google Play para o seu computador. De acordo com o desenvolvedor, o aplicativo foi criado porque ele “não gostava que seu sistema Android AOSP fosse manchado por serviços de raiz do Google, nem que fosse arquivado no banco de dados da conta Google”. O Google Play Downloader permite baixar apps Android no PC, mas não é uma ferramenta de pirataria e não permitirá que você baixe aplicativos e jogos pagos. A ferramenta só pode baixar jogos e aplicativos gratuitos. O programa é útil se você quiser fazer backup de arquivos Android APK para o seu computador, se você não que instalar alguns aplicativos diretamente via Googe Play por questões de privacidade ou por outros motivos (por exemplo, você pode usá-lo com o Genymotion, que já não inclui mais a loja Google Play em suas imagens Android) e assim por diante. A aplicação tem tudo que você precisa baixar apps no PC (os arquivos APK), como uma conta do Gmail e o Android ID, mas você pode mudar isso (por exemplo, você pode criar uma conta do Gmail especialmente para isso) a partir das configurações do Google Play Downloader. Contudo, se você alterar o endereço de e-mail nas configurações do programa, certifique-se de clicar no botão “Generate new Android ID” (Gerar novo Android ID) ou então o download de APKs não irá funcionar. Para instalar o Google Play Downloader, faça da seguinte forma:


$ yaourt -S googleplaydownloader






MY PAINT


Instale o programa de pintura digital MyPaint no Manjaro


mypaint


O programa de pintura digital MyPaint é uma ferramenta ágil e fácil para os pintores digitais. Ele permite que você se concentre na arte, em vez do programa. Você trabalha em sua tela com um mínimo de distrações, trazendo a interface somente quando você realmente precisa dela. O programa possui um suporte básico de camadas, uma interface de usuário simples e minimalista, além ter sido projetado para o uso em tablets sensíveis à pressão, como as feitas pela Wacom e muitos dispositivos semelhantes. Ele vem com uma grande coleção de pincéis, incluindo carvão e tinta para emular um pincel real, mas o engine de pincéis é versátil e altamente configurável, e fornece ferramentas produtivas úteis. Isso permite experimentar seus próprios pincéis e muito mais. Para instalar o MyPaint, faça da seguinte forma:


$ yaourt -S mypaint-git










EDITOR DE IMAGENS


Tenha um editor de imagens simples e completo com o Pinta


pinta


Pinta é um programa gratuito, ele é um editor de imagem simplificado baseado em Paint.NET (e, portanto, ele usa Mono), concebido para servir como uma alternativa ao GIMP para usuários casuais. Seu objetivo é fornecer aos usuários uma maneira simples e poderosa para desenhar e manipular imagens no Linux, Mac e Windows. Para instalar o Pinta, faça da seguinte forma:



$ sudo pacman -S pinta --nonconfirm






PAINEL PARA AMBIENTE DE TRABALHO


Instale uma Dock leve no Manjaro


plank


Plank pretende ser a dock mais simples do planeta. O objetivo é fornecer apenas o que é necessário em uma dock e absolutamente nada mais. Ela, no entanto, é uma biblioteca que pode ser estendida para criar outros programas de dock com recursos mais avançados. Essa dock foi criada pela mesma equipe que produziu a Docky, assim, Plank é a tecnologia subjacente para Docky (a partir da versão 3.0.0) e tem como objetivo fornecer todas as características centrais, enquanto Docky permite adicionar coisas extravagantes como Docklets, painters, diálogos de configurações e etc. O aplicativo, que está disponível por padrão no Elementary OS, tem vários modos de esconder, posição da tela personalizável, tema e tamanho do ícone, suporta fixação aplicativos para a dock, quicklists e muito mais. Para instalar o Plank, faça da seguinte forma:


$ sudo pacman -S plank plank-config






DESENHE - CRIE -PROJETOS - ENGENHARIA - ARQUITETURA


AutoCAD no Linux – Instale o DraftSight no Manjaro


draftsight


Desenvolvido pela Dassault Systemes (que também é desenvolvedora dos softwares Catia e Solidworks), DraftSight é um software gratuito para desenho técnico disponível para Linux, Microsoft Windows e OS X. Ele é atualmente um dos melhores softwares para o design técnico de CAD 2D (e 3D parcialmente), disponível para Linux. Mais o grande destaque desse aplicativo é o seu suporte para leitura e gravação de arquivos em formato DWG e DXF (do AutoCad), ou seja, com ele você pode lidar com arquivos do AutoCAD no Linux, sem precisar instalar o AutoCAD. DraftSight permite anexar modelos de referência externos e tem a capacidade de gerar arquivos no formato PDF com múltiplas páginas, tem um sistema de coordenadas cartesianas, além de desenho em camadas, máscaras de fundo para anotações, suporte para tabelas de estilo de plotagem CTB e STB e muito mais. Para instalar o DraftSight, faça da seguinte forma:


$ yaourt -S draftsight








DESENHE - CRIE -PROJETOS - ENGENHARIA - ARQUITETURA


Instalando o FreeCAD no Manjaro


freecad


FreeCAD é um modelador 3D paramétrico de propósito geral baseada em recursos para CAD, MCAD, CAx, CAE e PLM. A modelagem paramétrica permite que você modifique facilmente seu projeto, voltando atrás no histórico do seu modelo e mudando seus parâmetros. O programa é voltado diretamente para engenharia mecânica e design de produto, mas que também se encaixa em uma ampla gama de usos em engenharia, tais como arquitetura ou outras especialidades de engenharia. O programa é 100% Open Source e extremamente modular, permitindo inúmeras possibilidades de personalização e de programação de extensões. FreeCAD é baseado no OpenCasCade, um kernel de geometria poderoso. Ele lê e produz muitos formatos abertos de arquivos como STEP, IGES, STL e outros. Além disso, sua interface é construída com Qt FreeCAD, ou seja, ele funciona exatamente da mesma maneira em plataformas Windows, Mac OS X e Linux. Para instalar o FreeCAD, faça da seguinte forma:


$ sudo pacman -S freecad






ICONES - TEMAS


Instalando ícones Faenza-Cupertino


cupertino


Um monte de gente usa o ícone Faenza, mas para mim ele não é tão bonito. Mas John Green criou um tema chamado Faenza-Cupertino que só substitui as pastas originais para torná-lo mais parecido com o estilo Elementary original, mas usando os ícones Faenza, deixando mais agradavel. Para instalar os ícones Faenza-Cupertino, faça da seguinte forma:


$ yaourt -S faenza-cupertino-icon-theme


$ packer -S faenza-cupertino-icon-theme





COMVERTER IMAGENS


Conversor de imagens Converseen


converseen


Ao usar o Converseen você pode economizar muito seu tempo, pois ele pode processar mais de uma imagem com um único clique do mouse. Além disso, graças ao uso das bibliotecas Magick++, ele suporta mais de 100 formatos de imagem como DPX, EXR, GIF, JPEG, JPEG-2000, PhotoCD, PNG, Postscript, SVG, TIFF e muitos outros. Com o conversor de imagens em lote Converseen, você pode:



Realizar uma única ou uma conversão múltipla;



Redimensionar uma ou várias imagens;



Comprimir imagens para suas páginas web;



Girar e inverter imagens;



Renomeiar um monte de imagens usando um número progressivo ou um prefixo/sufixo;



Selecionar um filtro de reamostragem para redimensionar imagens. Para instalar o Converseen, faça da seguinte forma:




$ yaourt -S converseen







PLAYER


Como instalar o Player Quod Libet no Manjaro. Quod Libet é um áudio player GTK+ de código aberto escrito em Python, que usa a biblioteca de marcação Mutagen, sendo capaz de lidar com grandes bibliotecas. Esse reprodutor foi projetado em torno da ideia de que você sabe como organizar a sua música melhor do que os produtores do software. Ele permite que você faça playlists baseadas em expressões regulares (não se preocupe, pesquisas regulares também funcionam). Ele permite que você exiba e edite todas as tags que você quer no arquivo, para todos os formatos de arquivo que ele suporta. Ele também suporta a maioria das características que você esperaria de um moderno media player: suporte a Unicode, edição de tag avançado, Replay Gain, podcasts e rádio pela internet, suporte a arte do álbum e a todos os principais formatos de áudio.



Para instalar o Quod Libet, faça da seguinte forma:



$ yaourt -S quodlibet


... CONTINUA ...

- - - Updated - - -

... CONTINUA ...

LIMPEZA - LIMPEZA - LIMPEZA - LIMPEZA

LIMPANDO PACOTES:



Programa CacheClean


Instale:

$ yaourt -S pkgcacheclean



O terminal solicitará editor para compilar:



<gedit> ~/.bashrc



COMANDOS CACHE CLEAN:


deleta tudo menos as 2 últimas versões instala pacotes no cache do pacman:



$ sudo pkgcacheclean 1





Remover pacotes deixando apenas as 2 últimas versões:

# pacman -Sc





Remove todos os pacotes e impossibilita Downgrade. ARRISCADO.

# pacman -Scc





Comando 3

Um modo seguro de remover pacotes. Remove todos menos as 3 últimas versões.

$ sudo paccache -rvk3






comando 4

Limpando pacotes orfãos do sistema.

$ sudo pacman -Qdtq


se receber mensagem de erro é que não tem orfãos no sistema.






Comando 5

Lista de pacotes instalados.

$ sudo pacman -Qdt









SALVAR ENERGIA - ECONOMIA


Comandos salvar energia - Powersavers


$ sudo pacman -S tlp && systemctl enable tlp







Para máquinas Intel.

$ sudo pacman -S thermald

$ sudo systemctl enable thermald







PowerTOP

$ sudo pacman -S powertop

$ sudo powertop

$ sudo powertop --html






EXPERIENCIAS


Manjaro: Instalar todos os softwares que eu gosto de uma vez só.



Aplicativos:


O download pode demorar, depende da tua velocidade de internet. Fique sempre de olho no terminal. Pode te pedir um sim.


Nem sempre dá certo e pode dar problemas futuros no sistema. Existem aplicativos que foram removidos do repositório, exitem aplicativos que foram adicionados. Tudo está em constante mudança.



Esquema:


# pacman -S [nome do programa] ;





Esquema para baixar e instalar vários aplicativos de uma vez só. Quantos você quiser.


$ sudo pacman -S [nome prog] [nome prog] -y





Instalando…


$ sudo pacman -S conky conky manager conky all


$ sudo pacman -Sy ; sudo pacman -S smplayer ; sudo pacman -S vlc comix uget winff gdebi k3b liferea chromium-bsu pitivi gconjugue mplayer mpg123 smplayer p7zip cheese calibre subdownloader fbreader chkrootkit handbrake gimp gnuchess xboard firejail



sudo bash -c "echo 'vm.swappiness = 10' >> /etc/sysctl.conf" ; mkdir -p ~/.local/share/applications; for profile in $(basename -s .profile /etc/firejail/*.profile); do if [[ -f /usr/share/applications/$profile.desktop ]]; then sed -r 's/^(Exec=)/\1firejail /' /usr/share/applications/$profile.desktop > ~/.local/share/applications/$profile.desktop; echo $profile configured to run in firejail; fi; done



sudo pacman -Sy ; sudo pacman -S smplayer ; sudo pacman -S vlc comix uget winff gdebi k3b liferea chromium-bsu pitivi gconjugue mplayer mpg123 smplayer p7zip cheese calibre subdownloader fbreader handbrake gimp gnuchess xboard firejail && sudo pacman -Syyuu && sudo pacman -S freevial kazam mypaint pinta gpick musique audio-recorder fortune-mod cowsay xdman scratch gtetrinet gsmartcontrol opendict psensor xgnokii pitivi gradio handbrake soundkonverter youtube-dl mplayer smplayer clementine ufw gufw firejail preload handbrake asunder kazam ardour audacity bleachbit uget calibre fbreader gnome-chess xboard preload aria2 filezilla gimp gparted gedit leafpad inkscape gimp mypaint pinta gpick musique liferea youtube-dl pacman retext geany armagetronad && sudo pacman -Syyuu



sudo pacman-mirrors -g && sudo pacman-optimize && sync ; sudo pacman -Sy && sudo pacman -Syy && sudo pacman -Su && sudo pacman -Syyu && sudo pacman -Syyuu







(você pode remover alguns aplicativos destas sequências de comandos. Use editor de texto gedit, leafpad ou writer)





Ao fim execute:


sudo pacman-mirrors -g ; sudo pacman-optimize && sync ; sudo pacman -Sy ; sudo pacman -Syy ; sudo pacman -Su ; sudo pacman -Syyu ; sudo pacman -Syyuu




Pronto. Todos os aplicativos foram instalados e o sistema está cheio de pacotes… (pacotes que foram usados para instalar os programas) é assim.


Logo depois do teu roteador, o universo é pacotes.


você pode escolher remove-los todos, mas, tudo tem uma consequência…


Perderá o poder de Downgrade que no Manjaro, é usado pelos comandos acima, para recuperar teu sistema caso você faça algo errado num outro dia, semana que vem… mês que vem…








DICA


Pesquise neste tutorial: Manjaro remover pacotes.





DICA



Sites que ensinam a programar de graça:



Codecademy



edX



MIT Open Courseware



Khan Academy



Udemy



Free Code Camp



GitHub



The Code Player



The Odin Project



Code Wars



Free to Code




https://www.maketecheasier.com/free-programming-webistes/






REVISÃO - 2017-MANJARO-17.1-GELLIVARA-COMANDOS-BASICOS




sudo pacman -Sy = sincroniza os repositórios.


sudo pacman -Su = procura por atualização


sudo pacman -Syu = sincroniza os repositórios/procura por atualização


sudo pacman -Syy = sincroniza os repositórios do Manjaro Linux


sudo pacman -Syyu = sincronização total/procura por atualização


sudo pacman -S pacote = instala um pacote


sudo pacman -R pacote = remove um pacote


sudo pacman -Rs pacote = remove o pacote junto com as dependências não usadas por outros pacotes


sudo pacman -Rsn pacote = remove o pacote junto com as dependências não usadas por outros pacotes e junto com os arquivos de configuração


sudo pacman -Ss pacote = procura por um pacote


sudo pacman -Sw pacote = apenas baixa o pacote e não o instala


sudo pacman -Si pacote = mostra informações de um pacote não instalado


sudo pacman -Qi pacote = mostra informações do pacote já instalado


sudo pacman -Se pacote = instala apenas as dependências


sudo pacman -Ql pacote = mostra todos os arquivos pertencentes ao pacote


sudo pacman -Qu = mostra os pacotes que serão atualizados


sudo pacman -Q = lista todos os pacotes instalados


sudo pacman -Qo arquivo = mostra a qual pacote aquele arquivo pertence


sudo pacman -Qdt = lista pacotes desnecessários, sem dependências


sudo pacman -Rns $(pacman -Qqdt) = apaga pacotes desnecessários, sem dependências


sudo pacman -A pacote.pkg.tar.gz = instala um pacote local


sudo pacman -Sc = deleta do cache todos os pacotes antigos


sudo pacman -Scc = limpa o cache, removendo todos os pacotes existentes no /var/cache/pacman/pkg/


sudo pacman-optimize = otimiza a base de dados do pacman


sudo pacman -Sdd = instala ignorando as dependências


sudo pacman -Rdd = elimina um pacote ignorando as dependências


sudo pacman-mirrors.conf = para gerenciar pacman.cof


sudo pacman-mirrors -g = para gerar um novo mirrorlist


sudo pacman -U home/user/arquivo.tar.xz = instalar pacotes baixados no pc


sudo pacman -U http://www.site.com/arquivo.tar.xz = instalar pacotes baixados via download


sudo pacman -Qem = lista pacotes instalados do repo AUR


sudo pacman -Rscn = desinstala pacotes e suas dependencias e seus registros, tudo


sudo pacman -S pacote --noconfirm = Instala o pacote sem precisar confirmar com “yes/no ,S/N”…


sudo pacman -Syu --ignoregroup pacote1 , pacote2… = sincroniza os repositórios/procura por atualização e ignora os grupos dos pacotes solicitados


yaourt -Syua --devel = sincronizar a base de dados


yaourt -Syyuua = atualizar o repo AUR


yaourt -Ss nome = pesquisar no repo AUR


yaourt -S nome = instalar pacotes do repo AUR


yaourt -R nome = remover pacotes do repo AUR


yaourt -Rsn nome = remover pacotes + dependências do repo AUR


yaourt -Syu --devel --aur = sincronizar a base de dados e atualiza pacotes







INSTALAR MANUALMENTE O STREMIO NO MANJARO LINUX



sudo rm -Rf /opt/stremio

sudo rm -Rf /usr/bin/stremio

sudo rm -Rf /usr/share/applications/stremio.desktop




wget http://dl.strem.io/Stremio3.6.5.linux.tar.gz -O stremio.tar.gz



sudo mkdir /opt/stremio

sudo wget https://www.macupdate.com/images/icons256/56058.png -O /opt/stremio/stremio.png



sudo tar -vzxf stremio.tar.gz -C /opt/stremio/



sudo ln -sf /opt/stremio/Stremio.sh /usr/bin/stremio



echo -e '[Desktop Entry]\n Version=1.0\n Name=stremio\n Exec=/opt/stremio/Stremio.sh\n Icon=/opt/stremio/stremio.png\n Type=Application\n Categories=Application' | sudo tee /usr/share/applications/stremio.desktop





sudo chmod +x /usr/share/applications/stremio.desktop



cp /usr/share/applications/stremio.desktop ~/Área\ de\ Trabalho/






INSTALAR MANUALMENTE O POPCORN-TIME NO MANJARO



sudo rm -Rf /opt/popcorntime

sudo rm -Rf /usr/bin/Popcorn-Time

sudo rm -Rf /usr/share/applications/popcorntime.desktop



wget https://get.popcorntime.sh/build/Popcorn-Time-0.3.10-Linux-64.tar.xz -O popcorntime.tar.xz



sudo mkdir /opt/popcorntime



sudo tar Jxf popcorntime.tar.xz -C /opt/popcorntime/



sudo ln -sf /opt/popcorntime/Popcorn-Time /usr/bin/Popcorn-Time



echo -e '[Desktop Entry]\n Version=1.0\n Name=popcorntime\n Exec=/opt/popcorntime/Popcorn-Time\n Icon=/opt/popcorntime/src/app/images/icon.png\n Type=Application\n Categories=Application' | sudo tee /usr/share/applications/popcorntime.desktop




Agora é digitar:


/opt/popcorntime/Popcorn-Time


E apertar a tecla TAB




Pode tentar:



sudo chmod +x /usr/share/applications/popcorntime.desktop



cp /usr/share/applications/popcorntime.desktop ~/Área\ de\ Trabalho/





COMO INSTALAR MANUALMENTE O TOR-BROWSER NO MANJARO LINUX



sudo rm -Rf /opt/tor-browser*

sudo rm -Rf /usr/bin/tor-browser

sudo rm -Rf /usr/share/applications/torbrowser.desktop



wget https://dist.torproject.org/torbrowser/6.5.1/tor-browser-linux64-6.5.1_pt-BR.tar.xz -O tor-browser.tar.xz



sudo tar -xvJf tor-browser.tar.xz -C /opt/


sudo mv /opt/tor-browser*/ /opt/tor-browser



sudo ln -sf /opt/tor-browser/Browser/start-tor-browser /usr/bin/torbrowser



echo -e '[Desktop Entry]\n Version=1.0\n Name=torbrowser\n Exec=/opt/tor-browser/Browser/start-tor-browser\n Icon=/opt/tor-browser/Browser/icons/updater.png\n Type=Application\n Categories=Application' | sudo tee /usr/share/applications/torbrowser.desktop






COMO INSTALAR MANUALMENTE O TELEGRAM NO MANJARO LINUX




sudo rm -Rf /opt/telegram*

sudo rm -Rf /usr/bin/telegram

sudo rm -Rf /usr/share/applications/telegram.desktop




wget "https://telegram.org/dl/desktop/linux" -O telegram.tar.xz



sudo tar Jxf telegram.tar.xz -C /opt/



sudo mv /opt/Telegram*/ /opt/telegram



sudo ln -sf /opt/telegram/Telegram /usr/bin/telegram



echo -e '[Desktop Entry]\n Version=1.0\n Exec=/opt/telegram/Telegram\n Icon=Telegram\n Type=Application\n Categories=Application;Network;' | sudo tee /usr/share/applications/telegram.desktop



sudo chmod +x /usr/share/applications/telegram.desktop



cp /usr/share/applications/telegram.desktop ~/Área\ de\ Trabalho/






Estudos Linux
-----------------------------
Display or control the kernel ring buffer.



Opções:



-C, --clear clear the kernel ring buffer



-c, --read-clear read and clear all messages



-D, --console-off disable printing messages to console



-E, --console-on enable printing messages to console



-F, --file <file> use the file instead of the kernel log buffer



-f, --facility <list> restrict output to defined facilities



-H, --human human readable output



-k, --kernel display kernel messages



-L, --color[=<when>] colorize messages (auto, always or never) colors are enabled by default



-l, --level <list> restrict output to defined levels



-n, --console-level <level> set level of messages printed to console



-P, --nopager do not pipe output into a pager



-r, --raw print the raw message buffer



-S, --syslog force to use syslog(2) rather than /dev/kmsg



-s, --buffer-size <size> buffer size to query the kernel ring buffer



-u, --userspace display userspace messages



-w, --follow wait for new messages



-x, --decode decode facility and level to readable string



-d, --show-delta show time delta between printed messages



-e, --reltime show local time and time delta in readable format



-T, --ctime show human readable timestamp (may be inaccurate!)



-t, --notime don't print messages timestamp
--time-format <format> show time stamp using format:
[delta|reltime|ctime|notime|iso]
Suspending/resume will make ctime and iso timestamps inaccurate.



-h, --help display this help and exit



-V, --version output version information and exit










Estudos Linux




Supported log facilities:


kern - mensagens do kernel

user - random user-level messages

mail - sistema de e-mail

daemon - system daemons

auth - mensagens de segurança/autorização

syslog - mensagens geradas internamente pelo syslogd

lpr - line printer subsystem

news - network news subsystem









Estudos Linux
Supported log levels (priorities):



emerg - system is unusable

alert - ação deve ser realizada imediatamente

crit - condições críticas

err - error conditions

warn - warning conditions

notice - normal but significant condition

info - informational

debug - debug-level messages





sudo apt update && sudo apt -u upgrade && sudo apt -u dist-upgrade && sudo apt -f install && sudo dpkg -i --force-all



sudo apt full-upgrade && sudo apt -f dist-upgrade && update-manager -d -c && sudo apt-get check && sudo dpkg --configure -a




sudo apt clean && sudo apt autoremove && sudo apt autoclean && # make clean && sudo deborphan && sudo deborphan | xargs sudo apt -y remove –purge && gtkorphan








Verificar se ISO está corrompida



Nada pior do que baixar um arquivo enorme e no final, descobrir que ele está corrompido. Pior ainda se for a imagem ISO de sua distribuição favorita. Felizmente existe um recurso que serve para verificar a autenticidade de um arquivo de imagem ISO, e que pode ser usado no download do Ubuntu ou de qualquer outra distro.




Como verificar se uma imagem ISO está corrompida ou adulterada




Nesse tutorial, você verá como verificar se o arquivo baixado teve ou tem algum problema, antes que você grave a imagem e estrague o disco ou faça você usar um software modificado.




Na verdade, a verificação é bastante simples e usa a ferramenta chamada ‘md5sum’, que vem pré-instalada com a maioria das distribuições de Linux.




Como o aplicativo checa se houve alterações no arquivo (utilizando em numero gerado com base no arquivo original), isso também serve para saber se a imagem ISO está corrompida ou adulterada.




Embora baseado na imagem e informações do Ubuntu, o processo abaixo pode muito bem ser feito com imagens ISO de outras distribuições, apenas ajustando os dados específicos de cada uma.







Como verificar se uma imagem ISO está corrompida ou adulterada?






Para verificar a integridade de uma imagem ISO, faça o seguinte:




Passo 1. Depois de baixar a imagem ISO, abra um terminal;




Passo 2. Se necessário, vá para a pasta onde está o arquivo (normalmente será a pasta “Downloads”):

cd Downloads




Passo 3. Execute o comando abaixo para descobrir o código do arquivo baixado. Lembre-se de mudar o nome do arquivo ISO, pois essa informação irá mudar dependendo da versão, arquitetura e da variante do Ubuntu que você baixou:

md5sum ubuntu-15.04-desktop-amd64.iso




Passo 4. O resultado será algo como o seguinte:

53c869eba8686007239a650d903847fd ubuntu-15.04-desktop-amd64.iso




Passo 5. Copie a parte alfanumérica do Terminal (atalho de teclado: CTRL + SHIFT + C. ou use o mouse);




Passo 6. Abra um navegador e vá para a página de Hashes do Ubuntu no endereço;

https://help.ubuntu.com/community/UbuntuHashes

Como verificar se uma imagem ISO está corrompida ou adulterada




Passo 7. Clique na versão baixada, acesse a página de download e clique no arquivo cujo nome é “MD5SUMS”;

Como verificar se uma imagem ISO está corrompida ou adulterada




PARA CONFERIR, ABRA O TERMINAL E ADICIONE SUM AO MD5:

md5sum nome_completo_da_iso



Compare visualmente com o MD5 oficial fornecido pela página official.




Passo 8. Ao fazer isso, o navegador mostrará o conteúdo do arquivo, que é a listagem dos hashs das imagens ISO. Se o código da imagem ISO for o mesmo que você encontrou, então você já pode gravar a imagem ISO e instalar o sistema.










-------------------------------------------
*Principais Comandos do Terminal no LINUX*
-------------------------------------------







1. ls (lista o conteúdo de um diretório)
Exemplo: $ ls




2. ls -a (lista os diretórios, arquivos oculto e executáveis)
Exemplo: $ ls -a




3. ls -l (Lista o conteúdo de um diretório detalhadamente)
Exemplo: $ ls -l




4. pwd (mostra o diretório corrente)
Exemplo: $ pwd




5. cd (muda de diretório)
Exemplo: $ cd /etc




6. cd - (volta para o diretório anterior)
Exemplo: $ cd -




7. cd .. (volta um diretório acima)
Exemplo: $ cd ..




8. cd ~ (volta para seu diretório /home)
Exemplo: $ cd ~




9. mkdir [pasta] (cria uma pasta com o nome desejado)
Exemplo: $ mkdir programas




10. mkdir [pasta1] [pasta2] (cria pasta1 e pasta dois ao mesmo tempo)
Exemplo: $ mkdir teste1 teste2




11. mkdir -p [pasta]/[sub-pasta] (cria um diretório e um sub-diretório)
Exemplo: $ mkdir -p teste3/teste3_1




12. rm -r [pasta/arquivo] (deleta uma pasta ou arquivo)
Exemplo: $ rm -r teste3




13. mv [arquivo1] [arquivo2] (renomeia uma pasta)
Exemplo: $ mv teste teste2




14. mv [arquivo] [caminho] (move o arquivo para um determinado caminho)
Exemplo: $ mv imagem. jpg ~/t4k_slack/Wallpapers




15. cp [arquivo] [caminho] (copia um arquivo para um determinado caminho)
Exemplo: $ cp imagem.jpg ~/t4k_slack/Wallpapers




16. ln -s [caminho] [link] (cria um link)
Exemplo: $ ln -s /usr/bin/limewire limewire




17. type [executável] (busca o caminho de um executável)
Exemplo: $ type limewire




18. cat > [arquivo] (cria novo arquivo)
Exemplo: $ cat > teste.txt




19. cat [arquivo1] >> [arquivo2] (acrescenta arq.2 em arq.1)
Exemplo: $ cat teste1 >> teste2




20. touch [arquivo] (cria um arquivo)
Exemplo: $ touch teste




21. diff [arquivo1] [arquivo2] (compara os dois arquivos)
Exemplo: $ diff teste1 teste2




22. locate [arquivo] (localiza o arquivo desejado]
Exemplo:$ locate JimiHendrix. jpg




23. head [-linhas] [arquivo] (mostra as primeiras linhas de um arquivo)
Exemplo:$ head -10 texto.txt




23.tail [-linhas] [arquivo] (faz exatamente o contrário do comando anterior)
Exemplo:$ tail -20 texto.txt




24. less [arquivo] (mostra o conteúdo de um diretório)
Exemplo:$ less texto.txt




25. more [arquivo] (mostra o conteúdo de um arquivo)
Exemplo:$ more texto.txt




26. nl [arquivo] (mostra quantas linhas tem no arquivo)
Exemplo:$ nl texto.txt




27. wc [arquivo] (lista número de linhas, palavras e bytes de um arquivo)
Exemplo:$ wc texto.txt




28. [comando1] | [comando2] (conecta dois processos)
Exemplo:$ vi /etc/X11/xorg.conf | more




29. sleep [tempo] && [comando] (executa um comando em um determinado tempo)
Exemplo:$ sleep 2 && pwd




30. echo [mensagem] (exibe uma mensagem em seu shell)
Exemplo:$ echo Olá Big Linux




31. alias [comando/atual] [comando_novo] (muda o nome de um comando)
Exemplo:$ alias dir=ls -l




32. history (lista os últimos 500 comandos que você digitou)
Exemplo:$ history





33. su (muda para o super usuário root, precisa da senha)
Exemplo:$ su, no Big Linux para ter acesso como administrador sem digitar su, digite "sudo su" sem aspas.




34. su [usuário] (muda para outro usuário, também necessita da senha)
Exemplo:$ su fulano




35. shutdown (reinicia o sistema)
Exemplo:$ shutdown




36. reboot (reinicia a máquina com emergência)
Exemplo:$ reboot




37. passwd (troca sua senha)
Exemplo:$ passwd




38. uname (mostra o sistema operacional)
Exemplo:$ uname




39. uname -a (mostra o sistema operacional, nome da máquina, versão do kernel e etc)
Exemplo: $ uname -a





40. dmesg (mostra informações do sistema)
Exemplo: $ dmesg





41. top -d [segundos] (informações detalhadas dos processos)
Exemplo: $ top -d 3





42. ps (mostra os processos corrente "PID")
Exemplo: $ ps





43. killall [programa] (força o término de um programa)
Exemplo: $ killall xmms





44. xkill (transforma o ponteiro do mouse em um assassino de programa)
Exemplo:$ xkill






45. mkfs.ext2 (formata um disquete em formato Linux)
Exemplo: $ mkfs.ext2 /dev/fd0





46. superformat (formata um disquete em formato DOS)
Exemplo: $ superformat /dev/fd0





47. vmstat [-tempo] (mostra a memória swap em uso)
Exemplo: $ vmstat -2





48. arch (mostra a arquitetura do seu PC)
Exemplo: $ arch





49. lsmod (lista os módulos da sua máquina)
Exemplo: $ lsmod





50. insmod [módulo] (levanta um módulo forçadamente, requer root)
Exemplo: # insmod spca5x





51. adduser (adiciona um usuário no sistema, requer root)
Exemplo:# adduser





52. userdel [usuário] (deleta um usuário, requer root)
Exemplo: # userdel fulano





53. userdel -r [usuário] (deleta o usuário e sua pasta que se encontra no diretório /home,
requer root)
Exemplo: # userdel -r fulano





54. chfn [usuário] (muda informações de um usuário, requer root)
Exemplo: # chfn fulano





55. chage -M [dias] [usuário] (expira um usuário, no dia pré-determinado, requer root)
Exemplo: # chage -M 20 fulano





56. display [imagem.jpg] (mostra uma imagem no X, necessita do ImageMagick)
Exemplo: $ display imagem. jpg





57. convert [imagem.png] [imagem.jpg] (converte o formato .png para . jpg, necessita
também do ImageMagick)
Exemplo: $ convert imagem.png imagem.jpg





58. chmod (altera permissões)
Exemplo: # chmod 666 /dev/hdd





59. mount [device] (monta um dispositivo)
Exemplo: $ mount /mnt/cdrom





60. umount [device] (desmonta um dispositivo)
Exemplo: $ umount /mnt/cdrom





61. eject (abre a gaveta do cd-rom)
Exemplo: $ eject /mnt/cdrom





62. eject -t (fecha a gaveta do cdrom)
Exemplo: $ eject -t /mnt/cdrom





63. halt (desliga o PC)
Exemplo: $ halt





64. date (informa o dia e a hora)
Exemplo: $ date





65. hostname (informa o nome da máquina)
Exemplo: $ hostname





66. du [diretório] (fornece o tamanho de um diretório)
Exemplo: $ du pasta





67. du -S [sub-diretórios] (fornece o tamanho do sub-diretório)
Exemplo: $ du -S sub_pasta





68. [comando] & (inicia um processo em segundo plano e deixa o terminal livre para
trabalhar)
Exemplo: $ gkrellm &





69. cal (mostra um calendário do mês atual)
Exemplo: $ cal





70. cal [ano] (mostra os 12 meses de um determinado ano)
Exemplo: $ cal 2005





71. last [-quantidade] (mostra informações sobre os últimos logins, onde em quantidade
você indica o número de logins)
Exemplo: $ last -10





72. tar -zxvf[arquivo.tar.gz] (descompacta um arquivo em formato .tar.gz)
Exemplo: $ tar -zxvf amsn-0.94.tar.gz





73. tar -jxvf [arquivo .tar.bz2] (descompacta um arquivo no formato .tar.bz2)
Exemplo: $ tar -jxvf gkrellm-0.12.tar.bz2





74. clear (limpa a tela do shell)
Exemplo: $ clear





75. free (mostra detalhes sobre a memória RAM)
Exemplo: $ free





76. time [comando] (mede o tempo gasto para abrir um programa)
Exemplo: $ time amsn





77. uptime (mostra o tempo desde do último boot)
Exemplo: $ uptime





78. lsattr [arquivo/diretório] (lista atributos de um arquivo ou diretório)
Exemplo: $ lsattr arquivo





79. whereis [executável/comando] (localiza o caminho de um executável/comando)
Exemplo: $ whereis amsn





80. who (mostra quem está conectado ao sistema nesse momento)
Exemplo: $ who





81. wget -c [URL] (faz download de arquivo na internet)
Exemplo: $ wget -c http://www.lugar.do.download/






82. whoami (mostra quem se logou primeiro no sistema)
Exemplo: $ whoami





83. lspci(lista os componentes PCI do seu computador)

Exemplo: $ lspci






84. init 6 (faz reiniciar o computador mais rápido)

Exemplo: $ init 6






85. init 0(faz desligar o computador mais rápido)
Exemplo: $ init 0






86. startx (inicia a interface gráfica padrão do sistema)

Exemplo: $ startx





TENTO MAIS UMA VEZ ME LEMBRAR ALGUMA COISA SOBRE O COMANDO GREP.




O comando grep é muito útil quando usado para filtrar saída de comandos:



$ ps aux | grep root




O comando acima irá gerar a lista de todos os processos e jogar a saída para o duto (ps aux |). O comando após o duto (grep root), receberá a lista de processos e só jogará para a tela as linhas que contiverem a expressão "root".





O grep é util para de buscar por ocorrências de expressões dentro de 1 ou mais arquivos.Exemplo:



$ grep -s servidor /etc/*




Acima, grep pesquisou pela expressão "servidor" dentro de todos os arquivos do diretório /etc. O resultado foi exibido na tela da seguinte forma:


nome do arquivo: linha que contém a expressão




O comando grep é uma forma simplificada de consulta a um banco de dados em texto puro, em que cada linha representa um registro. Pode ser usado para retirar cadeias de caracteres do resultado de um comando dado ou de um arquivo texto, por mais longo que seja.




Para pedir uma lista dos processos em execução na máquina, podemos usar o comando ps aux. Mas a lista pode ser muito extensa e você só quer saber (por exemplo) do que diz respeito ao NetworkManager:



ps aux | grep -i net



Observe que ele exibe e destaca todas as strings contendo a cadeia de caracteres “net”.



O comando ps aux exibe todos os processos em execução. O operador | redireciona os resultados do comando ps pro comando grep, que filtra as ocorrências de “net” do resultado. O parâmetro -i, pede ao comando que ignore se as letras estão em maiúsculas/minúsculas.



Se precisar encontrar uma coisa entre milhões de coisas parecidas? Uso grep para filtrar resultados de arquivos de log do sistema. Quero o arquivo de log /var/log/dmesg que contém informações atuais do que está ocorrendo no seu sistema. Vou visualizar o seu conteúdo – mas vou deixar de fora tudo o que não se refere à interface de rede eth0:



cat /var/log/dmesg | grep eth0




Uma versão diferente do grep, o egrep para filtrar os resultados que se referem às nossas interfaces de rede eth0 e wlan0:



egrep -C 2 -i '(eth|wlan)0' lshw.log



Explicando o comando:


-C 2 – inclui as 2 linhas acima e as 2 linhas abaixo daquela em que foi encontrada a string desejada. Assim você sabe em que contexto o resultado está inserido.


-i – desativa a sensibilidade às ‘caixas’, ou seja, tanto faz se os caracteres estiverem em minúsculas ou maiúsculas.


Operador lógico | – Desde que a string termine com ‘0’, tanto faz que seja ‘eth0’ ou ‘wlan0’. Assim, eu incluo os resultados referentes à interface de rede a cabo e wireless.




COMANDOS GREP, FGREP E EGREP



Procuram em um ou mais arquivos por linhas que contém um padrão de busca (expressão regular simples ou estendida).



Sintaxe:


grep [opções] padrão arquivos
fgrep [opções] padrão arquivos
egrep [opções] padrão arquivos



Opções:
-F :: O mesmo que fgrep. Interpreta padrão como uma expressão regular sem metacaracteres.


-E :: Similar a egrep. Interpreta padrão como uma expressão regular estendida.


-r :: Faz procura recursiva.


-e expr :: Procura pela expressão regular expr.


-n :: Exibe o número de linhas que contém o padrão.


-c :: Exibe apenas o número de linhas que contém o padrão de busca.


-f arquivo :: Lê o padrão a partir do arquivo especificado.


-i :: Não diferencia maiúsculas de minúsculas na procura.


-l :: Exibe os nomes de arquivos que contém o padrão.


-v :: Exibe as linhas que não contém o padrão.


-w :: Procura apenas palavras inteiras.


Observação: recomenda-se que o padrão esteja entre apóstrofos ('), pois alguns caracteres tem significado especial para o shell e podem ser interpretados erroneamente.



Exemplos:


Procura a palavra "tee" dentro do arquivo /etc/info-dir e exibe o número da linha onde ela ocorre:



grep -n tee /etc/info-dir


70:* tee: (sh-utils) tee invocation. Redirect to multiple files



Procura todos os arquivos abaixo de /etc que possuem a palavra mouse:



grep -r mouse /etc/*



Outros exemplos:



grep -n root /etc/passwd


$ grep -v bash /etc/passwd | grep -v nologin


$ grep -c false /etc/passwd




GREP (filtrando os valores)

"grep" ajuda a buscar um resultado quando estes são muito extensos.

Se você está procurando o nome de um arquivo chamado "xyz" dentro de uma pasta com 14.000 arquivos, para isso basta digitar:

ls /caminho/que/deseja/ | grep xyz


Mais um exemplo, digite:

ls /etc/ | grep ini

o grep lista todas as pastas que contém "ini", ele ainda adiciona uma cor diferenciada no termo pesquisado.



Se você tiver apenas uma idéia sobre o nome do arquivo, como pesquisar?
O comando grep também aceita expressões regulares, veja o exemplo:

ls /etc/ | grep -P "[A-Za-z0-9]_.*?"


O comando acima diz:

"Grep, encontre as palavras que tenham qualquer caracter de A até Z, 0 até 9 e que sejam seguidas por um underline (_) que estão dentro da lista da pasta /etc/ retornada pelo ls".





EU ACHO QUE NESTE MOMENTO, PARA PESSOAS COMO EU QUE NÃO IRÃO INGRESSAR NA VIDA PROFISSIONAL USANDO LINUX, ESTAS ANOTAÇÕES SÃO O SUFICIENTE. CLARO QUE SEMPRE DÁ PARA IR APRENDENDO MAIS ALGUMA COISINHA.



Até Breve


.