PDA

Ver Versão Completa : O Grande Almoxarifado - 15806º dia – 2ª bi-hora (ou capítulo 2.1)



AlexDoc
06-10-2016, 00:22
continuação, o começo está aqui (http://www.tocadacoruja.net/forum/showthread.php/36339-O-Grande-Almoxarifado-15806%C2%BA-dia-%C2%96-2%C2%AA-bi-hora-%28ou-cap%C3%ADtulo-2%29)



— E o que tem o cú a ver com as calças?(frase que o multiplex, impassível, traduziu para si mesmo como e qual a relevância deste último interessante fato para a realização do nosso produtivo trabalho que ora realizamos, aproximadamente).
— Sem o sulfeto de hidrogênio as mucosas respiratórias e ações essenciais para esta forma de vida senciente poderão paralisar, levando ao encerramento definitivo de seus processos biológicos naturais. Há ainda o fato não mencionado de que este indivíduo era o único de sua espécie na superfície do planeta de onde foi gentilmente removido, e não foram encontrados indivíduos semelhantes numa distância de 121 parsecs. Parecia ser último de uma espécie em extinção.
— E vocês fizeram a caridade de congelar o vivente. Coitado... tá temos de botar o cara numa bolha, né?
— A sintetização de um restritor ambiental temporário pode permitir a interação necessária para a atual tarefa: colher a história e compreender as intenções desse indivíduo em relação a GRUP. Fornecer relatório com sugestões de ação.
¬— Sei. Ouvir as lorotas, explicar o que eu entendi, e normalmente não entendo lhufas, prum sistema que não tá nem aí e fazer com o vivente aquilo que me der na telha... rotina.
Miro virou-se no banquinho e esticou a mão para a “parede de luz”, que respondeu ficando leitosa e sólida, com um tecladinho e um espaço do mesmo tamanho do multiplex. Ignorou o teclado e encaixou o multiplex ali. Imediatamente o sistema respondeu com uma voz diferente, feminina, sensual...
{— Sintetizador, a produção de coisas novas ao seu dispor.}
Miro adorava programar o sintetizador.
Pediu, no seu linguajar peculiar, uma bolha de dois metros com um regulador atmosférico e na temperatura tal em Kelvin. De quebra, passava cantadas no sintetizador – Depois do expediente, aceitas sintetizar uma cervejinha e um petisco? – coisas assim. Era, quase sempre, ignorado.
Nunca entendeu porque a tradução das temperaturas não era igual ao que tinha aprendido no termômetro da caixinha de primeiro socorros e previsão do tempo nos jornais. O multiplex só respondia que era um sistema muito limitante, e pesquisas na cultura do seu planeta de origem tinha oferecido medidas mais versáteis e eficientes. Acertava suas próprias necessidades de diferentes temperaturas na base do grito (mais quente, mais frio, tá bom!), o que tornava seus banhos muito sonoros.
A bolha se inflou a partir de outra caixa na ponta da mesa e ficou equilibrada lá na pontinha. Miro empurrou o supositório gigante no pequeno circulo que sinalizava a abertura da bolha – e não conseguia segurar o riso enquanto o fazia – e esperou o regulador equilibrar o ar lá dentro, prá então retirar o multiplex do nicho e dar a ordem de abrir a cápsula de estase.
Lá de dentro surgiu uma coisa que lembrou muito a Miro um enorme champignon com três pernas, três olhos e um monte de tentáculos saindo abaixo da cabeça.
O champignon animado abriu os olhos e mexeu uns tentáculos menores na cabeça, e logo o multiplex traduziu:
<— Eu vivo! Eu ainda três pés! Eu não em casa! – fez uma pausa e olho para Miro – Eu querer asilo! Socorro, os bípedes querem me matar!>

E que será o estranho ser com que Miro se deparou?
O multiplex irá intervir?
A criatura vai perceber que Miro é bípede?
O sintetizador cairá na cantada de Miro dessa vez?

não percam a fabulosa (de fábula, mesmo) em O Grande Almoxarifado - 3

gu1le
07-10-2016, 22:52
Kkkkk. Coitado do alien... perseguido pelos bípedes. Ahahahaha.

AlexDoc
07-10-2016, 23:53
Kkkkk. Coitado do alien... perseguido pelos bípedes. Ahahahaha.

O que virá em seguida? estou tentando descobrir...

Coiso
08-10-2016, 23:21
"Depois do expediente, aceitas sintetizar uma cervejinha e um petisco?"
Esse manja das arte ninjas da "pedreiragem"! :lol:

Tomara que você descubra logo o que vem em seguida porque essa história está boa demais de acompanha! Parabéns, doc.!